Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

 WhatsApp Image 2022 05 21 at 16.55.36

Uma ação conjunta entre as Polícias Civil e Militar deflagrada na tarde deste sábado (22) cumpriu mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva contra um homem suspeito de crimes de violência doméstica em Araranguá, no Extremo Sul de Santa Catarina.

A ação se trata de uma investigação contra o homem, que responde a três inquéritos policiais. Há duas vítimas de crimes praticados com as mesmas características, que são reiteradas lesões corporais, ameaças, ameaça psicológica, injúrias, cárcere privado e coação no curso do processo.

A Polícia Civil então, por meio da delegada titular da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC) de Araranguá, representou pela prisão e pela busca na residência. As medidas foram deferidas pelo Judiciário.

O primeiro inquérito policial foi instaurado em 2021. Em razão das ameaças e coações do investigado, a vítima não confirmava os crimes, dificultando a apuração policial. Em janeiro, a vítima conseguiu fugir e prestou declarações por videoconferência, contando em detalhes as torturas pelas quais passou. Ela mostrou ainda marcas de lesões que ainda apresentava e contou que foi atendida diversas vezes no hospital e na UPA, mas sempre dizia que tinha sofrido quedas ou se lesionado sozinha. Depois de ter fugido, o investigado continuou lhe perseguindo, enviando mensagens com graves ameaças.

De acordo com a apuração, um mês depois, o investigado começou a se relacionar com outra vítima e passou a agir da mesma forma, por ciúmes, trancava a vítima em casa e a torturava, com um taco de beisebol e um facão. Ele a mantinha trancada em casa até que as lesões desaparecessem para que ninguém visse e ela não pudesse denunciar. Também proibia a vítima de mexer no próprio celular. Até que a segunda vítima também fugiu para outra cidade e registrou o fato, dizendo que ele até cortou seus cabelos para demonstrar poder.

O investigado é suspeito ainda de usar uma arma de fogo em algumas oportunidades em que ameaçou uma das vítimas.

WhatsApp Image 2022 05 21 at 16.57.36