Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

 WhatsApp Image 2022 04 04 at 20.11.59

Em menos de 24 horas, uma ação conjunta entre as Polícias Civil e Militar capturou na tarde desta segunda-feira (04) dois suspeitos de um roubo a joalheria ocorrido pela manhã em Sombrio, no Sul do Estado.

As prisões ocorreram em uma casa em Balneário Gaivota, também no Sul. Foram apreendidas armas e recuperadas as joias que haviam sido roubadas e cuja estimativa é que ao total estejam avaliadas em cerca de R$ 700 mil.

A ação foi por meio de policiais civis da Delegacia de Polícia da Comarca de Sombrio e do setor de inteligência da PM.

WhatsApp Image 2022 04 04 at 20.10.39

viatura cima

A Polícia Civil de Santa Catarina, através da Delegacia de Polícia da Comarca de Sombrio, com o apoio da Agência de Inteligência da Polícia Militar, cumpriu um mandado de prisão preventiva pela prática do crime de homicídio expedido contra um homem integrante de organização criminosa do Rio Grande do Sul.

A prisão ocorreu na terça-feira (22) em Balneário Gaivota, no Sul do Estado. O mandado de prisão havia sido expedido pela Justiça da Comarca de Lajeado (RS).

As diligências investigativas demonstraram que o preso seria liderança de uma facção na região de Lajeado (RS), de alta periculosidade, com histórico de confronto armado com policiais daquele Estado, e se encontrava na cidade catarinense com a família. Após a captura, ele foi encaminhado ao presídio Regional de Araranguá.

WhatsApp Image 2022 02 03 at 16.51.25 1

Na tarde desta quinta-feira (03), a Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Polícia da Comarca de Turvo, no Sul do Estado, recebeu um fuzil, modelo T4, calibre 556, com cinco carregadores, da marca Taurus, que foi doado com recursos do Juizado Especial da Comarca de Turvo.

“O novo armamento irá somar aos equipamentos bélicos da Delegacia de Polícia de Turvo, servindo como um reforço às equipes policiais que integram a Comarca no atendimento de ocorrências de maior gravidade, auxiliando no enfrentamento da criminalidade e na promoção da segurança”, destacou o delegado de polícia Lucas Fernandes da Rosa. A entrega aconteceu no auditório do Tribunal do Júri do Fórum da Comarca.

WhatsApp Image 2022 02 03 at 16.51.25

WhatsApp Image 2022 01 11 at 19.43.17

A Polícia Civil apreendeu um adolescente de 17 anos que estava comercializando crack e maconha na localidade conhecida como "Morro da Prefeitura", em Turvo, Sul do Estado. A ação ocorreu na tarde de terça-feira (11) depois de os agentes receberem denúncias de que um barraco abandonado estava sendo utilizado por traficantes para comercializar drogas.

Com as informações, a Polícia Civil se deslocoou até o local, quando notou um adolescente fumando maconha. Na sequência, os policiais perceberam que ele tinha um pequeno frasco com cerca de 27 pedras de crack – também foi localizado um pequeno torrão de maconha. O adolescente foi encaminhado à Delegacia de Polícia, local em que também compareceu a sua genitora.

 Viatura sirene noite

Policiais civis da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Araranguá indiciaram 47 pessoas investigadas por integrar uma organização criminosa. Elas atuavam na região Sul de Santa Catarina. Destas, 19 estão presas.

A investigação começou em janeiro de 2020 após o homicídio de um homem em Balneário Arroio do Silva. Ele era considerado um dos líderes locais de uma organização criminosa que atua no Estado e que atua também em Araranguá e Balneário Arroio do Silva.

As diligências duraram 18 meses. Houve o cumprimento de mandados de busca e apreensão e análise de objetos e documentos apreendidos.

Execuções

Policiais civis identificaram a participação dos integrantes da organização criminosa em crimes como tráfico de drogas, tortura e homicídios, no Vale do Araranguá. Há suspeitas de ao menos 11 execuções praticadas entre o final de 2019 e início de 2021 na região pelos membros do grupo investigado.

O inquérito identificou 17 suspeitos que ocuparam ou ocupam papel de liderança dentro da organização criminosa. Entre eles estão duas mulheres que ocuparam funções de liderança na facção no Sul do Estado e em nível estadual.

A organização criminosa também é suspeita de envolver adolescentes nos crimes e um procedimento específico em relação a uma menor foi instaurado. Já o inquérito policial principal foi concluído e encaminhado ao Ministério Público.