Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

banner2

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia da Comarca de Itapema, concluiu a investigação que apurou o atropelamento de três mulheres em uma casa noturna, em Itapema.

Na madrugada do dia nove de outubro deste ano, um homem atropelou três jovens mulheres na calçada de uma tabacaria no bairro Meia-Praia. Uma das mulheres teve uma de suas pernas amputada.

Em interrogatório, o investigado negou ter feito uso de bebida alcoólica e disse que fugiu do local para preservar a sua integridade física. Ele justificou o acidente alegando não estar acostumado com carros de transmissão automática.

Entretanto, as diligências investigativas concluíram que o suspeito fez sim uso de bebida alcoólica na noite dos fatos e que fugiu do local para evitar a sua responsabilização. O inquérito Policial foi encaminhado ao Poder Judiciário e Ministério Público local. O suspeito foi indiciado pelo Art. 303, parágrafo 2 e o artigo 305, ambos do Código de Trânsito.

 WhatsApp Image 2022 11 24 at 20.52.59

A Delegacia de Polícia da Comarca de Camboriú passa a contar com uma Sala Lilás da Polícia Civil destinada ao melhor acolhimento das mulheres vítimas de violência. O espaço foi inaugurado na quinta-feira (24).

A instalação das "Salas Lilás" pela Polícia Civil catarinense tem sido um importante meio para o acolhimento da mulher vítima de violência. O ambiente conta com brinquedoteca em que as crianças podem aguardar o atendimento da sua mãe, cuja oitiva da vítima é feita em local apropriado e acolhedor, sem a presença de público e das crianças.

“Criar o espaço da Sala Lilás, aliada à qualificação dos policiais civis que fazem o atendimento, visa a proporcionar às mulheres vítimas de violência um espaço em que ela se sinta em casa e tenha a liberdade para relatar o que está acontecendo”, destaca a coordenadora das Delegacias de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMIs) da Polícia Civil em Santa Catarina, delegada Patrícia Zimmermann D’Ávila.

Capacitações e melhorias

A Polícia Civil de SC trabalha cada vez mais na capacitação dos seus policiais civis, na melhoria das formas de investigação e na readequação dos espaços para que sejam mais colhedores e proporcionem segurança maior às vítimas.

O ato de inauguração contou com a presença também da delegada-geral adjunta da Polícia Civil de SC, Ester Fernanda Coelho; do diretor de polícia do Litoral, Raphael Giordani; do delegado regional de Balneário Camboriú em exercício, David Queiroz, demais autoridades, policiais civis e convidados.

WhatsApp Image 2022 11 24 at 20.53.09

WhatsApp Image 2022 11 24 at 20.52.45

 WhatsApp Image 2022 11 24 at 20.52.49

operacao00000000000000000000000000000000000

(Foto: Divulgação MPSC)

Na manhã desta quarta-feira (23), a Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Balneário Camboriú, e o Grupo de Investigação de Crimes Cibernéticos, o CyberGAECO, do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), apresentaram os resultados da operação "Vapor" em um coletiva concedida à imprensa na sede do GAECO em Itajaí.

No total, foram dez meses de investigação que resultaram em 13 mandados de prisão temporária, 16 mandados de busca e apreensão de uma grande quantidade de mudas e sementes de maconha, além de milhares de cartuchos de THC líquido (tetra-hidrocabinol) e cerca de R$ 100 mil em espécie.

A operação envolveu mais de 80 policiais de Balneário Camboriú, Camboriú, Joinville e Curitiba (PR). De acordo com a investigação, o núcleo criminoso estaria sediado no município de Camboriú e usava supostamente nomes de terceiros para cadastrá-los nas redes sociais, sites e aplicativos de mensagens e fazer a venda dos entorpecentes. Eram comercializados principalmente cartuchos de THC.

A partir das investigações foram desenvolvidos os trabalhos para identificar os verdadeiros donos desses sites e redes sociais. As investigações apontaram também que o grupo estaria utilizando outras plataformas digitais para fazer o controle das entregas, além de usar serviço de postagens para o envio do material comercializado pela internet.

Participaram da coletiva de imprensa o Coordenador Estadual do GAECO, Promotor de Justiça Marcio Cota; a Coordenadora do GAECO em Itajaí, Promotora de Justiça Greicia Malheiros da Rosa Souza; o Diretor de Polícia do Litoral, Raphael Giordani; o Delegado de Polícia Vicente de Assis Mesquita Soares, da Divisão de Investigação Criminal (DIC) em Balneário Camboriú; e o Capitão Rodrigo Augusto Schmidt, Oficial da Polícia Militar no CyberGAECO.
A operação "Vapor" contou com o apoio do Centro de Operações Policiais Especiais (COPE/PCPR) na cidade de Curitiba.

(Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social do MPSC - Correspondente Regional em Blumenau)

b710aad1 7343 4028 9538 5fee0975d95b

Nesta quinta-feira (30), a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Bombinhas, realizou uma operação em uma investigação de tentativa de homicídio em Bombinhas. O crime ocorreu no domingo (19/06/2022), por volta das 23h45min, quando um homem de 18 anos foi atingido por tiros ao sair de um evento de festa junina no bairro Bombas, em Bombinhas.

Na manhã desta quinta-feira, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão no Zimbros, Bombas e José Amândio, em Bombinhas, e cumprido um mandado de prisão temporária de um investigado.

Em uma das casas houve a apreensão de 400g de maconha, confirmando-se os indícios de que outro suspeito adolescente estava traficando, sendo também apreendido em flagrante. Ainda, foram resgatados três pássaros silvestres que estavam em gaiolas sem autorização do órgão ambiental, em razão da prática de crime contra a fauna.

As diligências continuam para aprofundar as investigações, especialmente para confirmar a motivação do crime e a suspeita do eventual envolvimento das partes com facção criminosa rival. A operação contou com apoio da Delegacia de Porto Belo e do Núcleo de Operações com Cães (NOC/PCSC) da Polícia Civil.

b37f98b8 6e7c 4dc6 929a d178510cc0c9

532f8472 ffe3 46b1 8bef 3f1f4701cc05

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Bombinhas, cumpriu na terça-feira (28) um mandado de prisão preventiva contra um investigado por diversos furtos e um roubo em Bombinhas, litoral Norte de SC.

O suspeito foi identificado em um furto a residência ocorrido em Bombas em fevereiro, em um furto de bicicleta em Bombas em abril, dois furtos a comércio em Bombas em junho e também um roubo ocorrido em uma padaria de Zimbros, onde fez menção de estar armado, ameaçou a proprietária e levou o dinheiro do caixa.

A Polícia Civil representou pela prisão preventiva, que foi deferida pela Justiça e cumprida. Policiais civis cumpriram também um mandado de busca e apreensão. Interrogado, ele admitiu parte dos crimes e informou que é usuário de crack, atribuindo ao vício os delitos. Após os procedimentos, foi encaminhado ao Presídio de Tijucas.