Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

 banner3

A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Polícia de Canelinha, cumpriu dois mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça na tarde de sexta-feira (12), em Canelinha.

A ação apura suspeitas de que pessoas estariam fraudando um modelo de comprovante da vacinação da Covid-19, expedido pela Secretaria de Saúde do Município de Canelinha para cometer fraudes. O grupo investigado envolveria adolescentes e adultos com o objetivo de possibilitar o acesso de pessoas não vacinadas em eventos da região.

Foram apreendidos no quarto de uma adolescente diversos cartões de vacinação falsos que aguardavam preenchimento e outros com dados inseridos, materiais que estão sendo apurados.

As investigações prosseguem e aguardam o resultado de laudos periciais. Estão sendo apurados os crimes de falsificação de documento público e uso de documento falso.

04688e28 701d 4ab7 99ea 2639748fed3a

A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Polícia Móvel, está prestando serviços à população em Itapema, durante o circuito mundial de Vôlei de Praia.

O objetivo é disponibilizar serviços e orientações à população, além de aproximar a comunidade dos serviços da Delegacia de Polícia, assim como o registro de Boletins de Ocorrência, por exemplo.

A Delegacia Móvel ficará à disposição no local até o final da Etapa Mundial de Vôlei, que vai até o dia 21 de novembro. O evento é gratuito e aberto ao público.

banner sala

Nesta quinta-feira (28), a Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Polícia da Comarca de Tijucas, com o apoio da Polícia Militar, prendeu em Porto Belo um dos envolvidos no homicídio de um homem, ocorrido no dia 19 de agosto, no bairro Jardim Progresso, em Tijucas.

Na semana passada, um homem e uma mulher já haviam sido presos preventivamente pela participação no crime. Os investigados se encontram no sistema prisional e permanecem à disposição do Poder Judiciário.

viatura2

Nesta segunda-feira (11), a Polícia Civil de Santa Catarina prendeu temporariamente o suspeito de ter praticado o homicídio de um homem, ocorrido na quinta-feira (7) em Balneário Camboriú, motivado por uma dívida decorrente de uma transação de Bitcoin. A investigação é da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Balneário Camboriú.

A vítima tinha 45 anos e foi encontrada dentro do seu carro morta com um tiro, na manhã da sexta-feira (10). Segundo a investigação, o suspeito efetuou um disparo com arma de fogo e depois saiu do local, após ter recolhido todos os objetos que pudessem incriminá-lo.

Ainda na sexta-feira, a Polícia Civil já tinha identificado o suposto suspeito. No sábado, a prisão foi deferida pela Justiça e, no domingo, a Polícia Civil começou as tratativas com o advogado do suspeito, com a finalidade de conseguir a sua apresentação na Delegacia de Polícia, o que aconteceu nesta segunda-feira pela manhã.

O inquérito está em andamento e deve ser concluído no prazo legal de 30 dias. O preso foi encaminhado para o Presídio de Itajaí e permanece à disposição da Justiça.

4b0d30d9 3680 441a ac91 1d5a3e3b8bc4

Na manhã desta quinta-feira (07), policiais civis da Delegacia de Polícia da Capital – Continente e do Núcleo de Combate a Estelionatos da Capital (NUCE/PCSC), prestaram apoio à Polícia Civil do Mato Grosso (Gerência de Combate ao Crime Organizado) em Balneário Camboriú, litoral Norte.

Foi dado cumprimento a um mandado de prisão expedido pela Justiça do MT contra um homem de 65 anos. Após os procedimentos, o preso foi conduzido ao Presídio de Itajaí. O apoio faz parte da Operação “Resarcire” desencadeada nesta quinta-feira pela Polícia Civil do Mato Grosso (PCMT).

Segundo divulgou a PCMT, a ação cumpre 28 mandados judiciais contra alvos de uma organização criminosa voltada à prática de crimes de estelionato. Conforme a PCMT, as ordens de prisões, buscas e apreensões, sequestros de bens e bloqueios de contas bancárias são cumpridas em Mato Grosso, São Paulo e Santa Catarina, e contam com apoio das polícias civis dos respectivos Estados. As investigações efetuadas pela GCCO identificaram uma organização criminosa que se especializou em golpes de estelionato utilizando um site de compra e venda e também por meio da clonagem de anúncios.