Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

WhatsApp Image 2020 06 04 at 11.08.45

Nesta segunda-feira (22), a Polícia Civil prendeu dois suspeitos de terem praticado um roubo na sexta-feira (19) em Lebon Régis. A ação foi realizada pela Delegacia de Polícia da Comarca de Lebon Régis e contou com o apoio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Caçador.

Durante a madrugada de sexta-feira (19), os suspeitos ingressaram na casa da vítima e mediante o uso de um facão a ameaçaram e subtraíram um telefone, dinheiro, eletrodomésticos, equipamentos de informática, comida e botijão de gás. Antes de saírem, ainda a ameaçaram de morte caso comunicasse à Polícia.

Após a prisão ter sido deferida pelo Judiciário, os policiais civis iniciaram a busca pelos suspeitos, ocasião em que os encontraram no bairro Núcleo do Rio Doce. Eles tentaram empreender fuga, mas foram perseguidos, abordados e presos. Com eles ainda foi encontrada a suposta arma do crime (um facão).

Após serem interrogados, foram encaminhados ao presídio regional de Caçador. Contra um dos suspeitos havia um mandado de busca e apreensão por fatos praticados quando ainda era adolescente.

logobanner

Um homem foi preso pela Polícia Civil em Lebon Régis, na tarde de quarta-feira (10), por tentativa de homicídio e posse ilegal de arma de fogo com numeração suprimida. O fato aconteceu dentro do escritório do homem preso, que é advogado. A Polícia Civil apurou que ele é suspeito de atrair a vítima para uma emboscada e tentar legitimar o ato. A ação foi da Delegacia de Polícia da Comarca de Lebon Régis.

Ao chegar, a vítima foi levada aos fundos do local onde havia duas armas de fogo. Na sequência, o suspeito pediu que a vítima segurasse uma das armas. Foi quando o advogado então teria anunciado que a mataria. Antes disso, a Polícia Civil havia sido acionada pelo próprio suspeito dizendo que no seu escritório havia uma pessoa armada.

Quando os policiais entraram no escritório, os dois homens estavam em luta corporal. No local foram apreendidas armas, uma delas com numeração suprimida. O preso aguarda decisão judicial sobre o caso.

banner pc

A Polícia Civil apreendeu, na madrugada desta quinta-feira (11), 273 gramas de crack em um carro, em Caçador. A apreensão aconteceu durante monitoramento a um veículo que estava num dos acessos a Caçador. Duas pessoas foram presas em flagrante e atuadas por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

A ação foi realizada pela Divisão de Investigação Criminal (DIC) em conjunto com equipe da Delegacia da Comarca de Lebon Régis. 

Após as providências, os autuados foram encaminhados ao Presídio Regional de Caçador, onde permanecem à disposição do Judiciário.

WhatsApp Image 2020 06 04 at 11.08.45

A Polícia Civil cumpriu um mandado de prisão temporária expedido pela Justiça contra um homem suspeito de ter praticado um homicídio, em Caçador. O crime aconteceu dia 24 de janeiro, na Vila Santa Teresinha, Bairro Martello, quando um homem foi morto a tiros em frente a sua residência.

Após diligências foi possível identificar o suspeito e representar pela sua prisão. O homem foi preso na manhã de quarta-feira (10) quando caminhava no Bairro Figueiroa. O suspeito prestou depoimento e foi encaminhado ao Presídio.

A investigação prossegue para descobrir a motivação do crime. A ação foi Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Caçador.

 roubobanco

A Polícia Civil autuou em flagrante um casal por roubo a banco em Santa Cecília. O crime ocorreu na manhã de sexta-feira (05), na agência do Sicoob, alvo de uma quadrilha de assaltantes.

Pelo menos cinco criminosos invadiram a agência, renderam as pessoas e subtraíram o dinheiro dos caixas. Os criminosos portavam armas de grosso calibre. Em seguida, fugiram em um veículo que logo depois foi encontrado incendiado em área rural do município.

Após diligências investigativas e o compartilhamento de informações entre os órgãos de segurança pública (Polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal), um casal foi abordado na rodovia BR-116, em Santa Catarina.

Com o casal foram encontrados cerca de R$1.500, incluindo grande volume de moedas metálicas que aparentavam nunca terem circulado no comércio e serem novas, as quais somente agências bancárias as possuem em grande quantidade.

Diante desta evidência, que confirmaram outras informações, bem como em virtude de contradição nos interrogatórios dos suspeitos, o Delegado de Polícia responsável pela investigação os autuou em flagrante por roubo com emprego de arma de uso restrito, associação criminosa e adulteração de sinal identificador de veículo automotor.

A Polícia Civil apurou que o homem preso possui outras passagens por roubo a bancos, sendo pessoa de alta periculosidade. Os presos foram encaminhados ao presídio da região.