Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

WhatsApp Image 2021 11 25 at 16.00.43

Na quarta-feira (24), a Polícia Civil de Santa Catarina promoveu o 1° encontro do Grupo de Apoio às Mulheres que passaram por situação de violência doméstica, em Canoinhas. A iniciativa tem como objetivo proporcionar um espaço de fortalecimento, confiança e respeito mútuo, onde as experiências potencialmente traumáticas na vida dessas mulheres possam ser ressignificadas.

Esse foi o primeiro de cinco encontros que estão previstos, que devem ocorrer semanalmente e que serão coordenados por uma psicóloga policial, uma psicóloga da assistência social de Canoinhas e uma estagiária do Curso de Psicologia.

O projeto, executado pela Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso de Canoinhas, conta com a participação da Assistência Social Municipal de Canoinhas e faz parte do Programa PC por Elas. O programa tem como objetivo integrar os serviços da Polícia Civil, para que atuem em diferentes propostas e garantam desde a prevenção até o atendimento adequado às mulheres e famílias vitimizadas pela violência.

WhatsApp Image 2021 11 25 at 16.12.08

Palestra sobre estratégias de enfrentamento às violências

Nesta quinta (25), é o Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher, e em alusão à data, a Polícia Civil de Canoinhas promoveu a palestra “Estratégias de Enfrentamento às Violências” para mulheres participantes do Centro de Referência da Assistência Social 1, de Canoinhas. A palestra foi ministrada pela psicóloga policial Mellize Cardoso, que também é umas das responsáveis por coordenar os encontros do Grupo de Apoio às Mulheres que passaram por violência doméstica em Canoinhas.

WhatsApp Image 2021 11 12 at 20.28.51

Policiais civis da Divisão da Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Canoinhas desmantelaram uma organização criminosa que atuava com a prática de crimes de estelionato, extorsão, falsidade ideológica e falsidade documental. A ação ocorreu na sexta-feira (12) e duas prisões foram realizadas em Canoinhas.

Após investigação da Polícia Civil, houve o deferimento de mandados de busca e apreensão pelo Poder Judiciário local e uma operação foi realizada para cumprir as ordens judiciais. Foram apreendidos objetos necessários para a investigação e dois mandados de prisão foram cumpridos.

As apurações da Polícia Civil apontam que os homens cometiam os delitos via eletrônica, angariando informações de usuários de redes sociais, com as quais praticavam outros "golpes" na internet.

Vítimas pelo Brasil

Os envolvidos são suspeitos de praticarem crimes por meios eletrônicos em diversos Estados brasileiros e arrecadavam significativos valores em dinheiro. As investigações prosseguem.

WhatsApp Image 2021 11 12 at 20.28.51 1

WhatsApp Image 2021 11 07 at 07.46.50

Duas pessoas foram presas em flagrante por tráfico de drogas no domingo (07), em Canoinhas. A ação foi resultado de uma investigação da Delegacia de Polícia de Canoinhas, que identificou que um veículo estaria trazendo drogas para o município. 

Diante disso, policiais civis, com o apoio de policiais militares e da Polícia Rodoviária Federal (PRF), conseguiram abordar o veículo na BR- 280, por volta das 03h. Foram apreendidos no veículo uma porção de cocaína em um bloco compactado, com quase 500 gramas, e quatro porções de maconha. Foram presos um homem e uma mulher em flagrante.

 WhatsApp Image 2021 10 23 at 18.40.47

Neste sábado (23), uma operação conjunta entre as Polícias Civil e Militar resultou na prisão de cinco pessoas em ação de combate aos crimes de tráfico de drogas e organização criminosa, em Canoinhas e em Três Barras. Foram envolvidos policiais civis e militares de Canoinhas e Porto União.

A operação cumpriu sete mandados de busca e apreensão em residências e quatro mandados de prisão preventiva. Além disso, um homem foi preso em flagrante por tráfico de drogas.

As medidas judiciais estão relacionadas à investigação dos crimes de organização criminosa e tráfico de drogas. A operação foi realizada durante investigações formalizadas pela Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) em conjunto com a Polícia Militar.

Segundo as investigações, uma organização criminosa planejava atentados ao patrimônio publico em Canoinhas e no distrito de São Cristóvão, em Três Barras, especialmente contra câmeras instaladas nas ruas e praças. A ação contou com diversos policiais e resultou na apreensão de drogas e dinheiro.

Viatura sirene noite

banner1

Já foram cumpridos quatro mandados de prisão preventiva e estão sendo cumpridos 23 de busca e apreensão. As apurações decorrem da atuação da Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos do MPSC, por intermédio do Grupo Especial Anticorrupção (GEAC) e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), com auxílio operacional da Divisão de Investigação Criminal da Polícia Civil de Canoinhas.

Na manhã desta terça-feira (06), a Polícia Civil de Santa Catarina participa da quarta fase da Operação "Et Pater Filium" desencadeada pelo Ministério Público catarinense. Já foram cumpridos quatro mandados de prisão preventiva e estão sendo cumpridos 23 mandados de busca e apreensão, todos requeridos pela Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos do MPSC e expedidos pelo Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina, em razão do foro por prerrogativa de função do principal investigado desta nova etapa.

Os investigados presos são suspeitos de integrarem uma organização criminosa voltada para a prática de crimes contra a administração pública, tais como corrupção, fraudes em licitações e peculato (desvio de valores ou bens públicos).

As apurações decorrem da atuação da Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos do MPSC, por intermédio do Grupo Especial Anticorrupção (GEAC) e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), com auxílio operacional da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) da Polícia Civil de Canoinhas.

As diligências estão sendo realizadas nas cidades de Bela Vista do Toldo e Canoinhas, ambas no Planalto Norte catarinense, em Florianópolis e envolvem a participação de 73 policiais, militares e civis, integrantes do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) e oito policiais da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Canoinhas.

Esta fase da operação é um prolongamento das investigações que culminaram com a prisão em 13 de agosto de 2020 do então prefeito Municipal de Major Vieira e Presidente da FECAM na época, e seu filho, que continuam presos preventivamente em razão daqueles fatos.

Agora, o Ministério Público apura a participação de outros agentes públicos e empresários em fraudes que envolvem principalmente os setores elétrico e de construção civil. Para possibilitar a efetividade das medidas de investigação, esta fase do processo tramita, por ora, em segredo de justiça.

(Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social do MPSC).