Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

 capinzal

A Polícia Civil cumpriu três mandados de prisão e dois mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça em Capinzal. Um mandado foi cumprido em Herval d’Oeste. A mobilização realizada na tarde de quarta-feira (06) faz parte de investigação de homicídio ocorrido em Capinzal, no dia 2 de janeiro deste ano, na Rua Devino Fracaro, Bairro Maximiliano Toaldo, contra um homem de 26 anos.

As ordens judiciais foram expedidas após representação da Polícia Civil. A investigação, que se iniciou logo após o fato, identificou três pessoas (pai, filho e sobrinho) como sendo os principais suspeitos do homicídio.

Eles foram presos e conduzidos ao Presídio Regional de Joaçaba. A investigação terá prosseguimento, com a inquirição de outras testemunhas e a realização de diligências que ainda se fazem necessárias. Participaram da operação policiais civis da comarca de Capinzal e de Joaçaba.

IMG 20210106 WA0046

WhatsApp Image 2020 06 01 at 16.55.38

A Polícia Civil e a Polícia Militar cumpriram um mandado de prisão de um homem por disparo de arma de fogo no Centro de Herval d’Oeste. A prisão ocorreu na tarde de sexta-feira (11).

O suspeito, de 46 anos, desferiu um disparo de arma de fogo para impedir que um estrangeiro de origem haitiana adentrasse no imóvel que fica ao lado da residência do autor. Na diligência, policiais civis e militares foram ao local, mas o autor havia fugido e a arma não foi encontrada.

No inquérito policial instaurado para apurar os fatos, a Polícia Civil concluiu que o autor teria vendido um imóvel para uma família estrangeira, mas depois passou a impedir que eles acessassem o imóvel, desobedecendo, inclusive, uma decisão judicial que reintegrava a posse do imóvel à vítima.

O homem foi indiciado pelos crimes de lesão corporal leve, disparo de arma de fogo, posse ilegal de arma de fogo e racismo. A arma usada no crime não foi encontrada. Esta foi a quinta prisão efetuada pela Delegacia de Polícia Civil de Herval d’Oeste em dezembro, que também apreendeu duas armas de fogo no período.

 WhatsApp Image 2020 06 04 at 11.08.45

Um homem condenado em Santa Catarina por estupro e que estava foragido da Justiça foi capturado em Foz do Iguaçu, no Paraná, na quarta-feira (30).

A prisão é resultado de uma ação conjunta entre a Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Joaçaba, a Polícia Militar do Paraná e teve o apoio da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça, através do Centro Integrado de Operações de Fronteira (CIOF) e do CIBERLAB/Coordenação Geral de Combate ao Crime Organizado/DIOP.

O preso tem mandado de prisão decretado pela Justiça de Capinzal por sentença condenatória por estupro vulnerável, cuja pena foi de oito anos de reclusão. A captura por PMs do 14º BPM ocorreu na região da Grande Porto Meira, em Foz do Iguaçu.

WhatsApp Image 2020 10 01 at 15.15.57

herval

Em Herval d'Oeste, a Polícia Civil realizou uma operação no sábado (26) e prendeu duas pessoas por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Foram presos uma mulher de 57 anos e um homem de 19 anos (avó e neto). Ao cumprir buscas autorizadas pela Justiça, os policiais apreenderam pedras de crack e uma arma de fogo.

A ação é resultado de três meses de investigação sobre o tráfico de drogas no bairro Nossa Senhora da Aparecida, conhecido como Região da Brasília. A operação teve o apoio de uma equipe do Canil da Polícia Militar e das Delegacias de Polícia de Luzerna, Catanduvas, Vargem Bonita e Capinzal.

herval1

 

WhatsApp Image 2020 06 04 at 11.08.45

A Justiça da Comarca de Catanduvas condenou seis pessoas apontadas em investigação da Polícia Civil como integrantes de uma quadrilha de roubo a bancos que agia na região do Meio-Oeste. As penas chegam a mais de 110 anos de reclusão.

O bando foi investigado e preso pela Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Joaçaba. Os policiais prenderam a quadrilha que estava se preparando para cometer um roubo a banco na região de Catanduvas. O grupo foi interceptado em março de 2019 e é responsável por vários roubos a bancos, em Catanduvas, Passos Maia e Paula Freitas, no Paraná.

Os criminosos invadiam a agência bancária nas primeiras horas da manhã e, utilizando marretas, arrebentavam os vidros e faziam reféns. Depois de conseguirem acesso ao cofre, eles fugiam. Na ação em Catanduvas, houve troca de tiros e um criminoso foi morto em confronto com os policiais.

Entre os condenados está um morador do município de Lindóia do Sul, no Meio-Oeste, condenado a 18 anos e quatro meses de prisão, e dois de Irani, um com pena de 48 anos e sete meses e outro com pena de nove anos e 10 meses. Além da condenação, que deverá ser cumprida em regime inicial fechado, o grupo terá que ressarcir o patrimônio subtraído em quase R$ 400 mil.