Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

banner4

Na tarde de terça-feira (24), a Polícia Civil cumpriu um mandado de prisão do suspeito de um feminicídio de uma mulher de 20 anos ocorrido no dia 16 deste mês no bairro Jardim Sofia, em Joinville. A ação é da Delegacia de Homicídios de Joinville.

A vítima foi morta com um tiro e teve o corpo incendiado. O suspeito fugiu. Exames periciais preliminares indicam que a vítima ainda estava viva quando o fogo começou. O suspeito se apresentou na Delegacia de Homicídios e confessou o crime. Ele alegou que agiu em legítima defesa, embora em clara contradição com os elementos apurados na cena do crime.

Em função disso, a Delegacia de Homicídios demandou pela prisão cautelar do suspeito, tendo sido acolhida pelo Ministério Público e Judiciário. Além deste crime, o preso é investigado pela morte da ex-companheira da vítima, morta no mês de dezembro de 2021 no bairro Jardim Paraíso.

WhatsApp Image 2022 05 25 at 10.19.12

Nesta quarta-feira (25), a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia da Comarca de Garuva, cumpriu três mandados de prisão e quatro mandados de busca em Garuva e em Joinville.

A ação contou com o auxílio da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) e da Delegacia de Homicídios de Joinville. As investigações se iniciaram em novembro de 2021 após a Polícia Civil tomar conhecimento de um roubo a comércio em Garuva.

A partir de diligências investigatórias, a Polícia Civil chegou em parte de uma associação criminosa responsável por furtos e roubos de comércio e aparelhos telefônicos, os quais eram repassados para outros receptadores.

As prisões ocorreram nos bairros Vila das Pedras e Georgia Paula, em Garuva. Em Joinville, o mandado de prisão foi cumprido no presídio, onde já se encontra o investigado preso por conta de outra investigação da Polícia Civil de Garuva.

Os suspeitos responderão pelos crimes de furto, roubo, receptação qualificada e associação criminosa. As investigações dos roubos, furtos e receptações da cidade de Garuva continuam.

WhatsApp Image 2022 05 25 at 10.42.30

7b97edb6 ad2e 461f b9f3 c29dfddd1dee

Na manhã desta terça-feira (24), uma operação da Polícia Civil de Santa Catarina foi deflagrada na região de Araquari, Norte do Estado, em combate a uma organização criminosa e ao tráfico de drogas.

A investigação é da Delegacia de Polícia de Araquari, com o apoio das Delegacias de Polícia de Joinville e de São Francisco do Sul.

Foram cumpridos dois mandados de prisões preventivas e realizado o cumprimento de três mandados de buscas e apresentações nas residências de suspeitos de chefiarem a organização criminosa na região de Araquari.

Nos locais foram apreendidos drogas, dinheiro e materiais ligados à organização criminosa. Dois suspeitos foram presos e encaminhados à UPA de São Francisco do Sul.

da94e4f2 68e9 410e 8dd5 b831382cd4c9

Policiais civis da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Joinville realizaram uma operação na manhã desta sexta-feira (20), no bairro Paranaguamirim, para cumprir 15 mandados judiciais, entre prisões temporárias e buscas e apreensões.

As investigações se iniciaram em fevereiro de 2022 após a DIC/PCSC ser acionada para o atendimento a uma ocorrência de sequestro de um vigilante. Durante as investigações, apurou-se que os autores sequestraram a vítima acreditando que ela fosse policial. No período do arrebatamento, os investigados pediram autorização de lideranças de uma facção criminosa, que se encontram presos na Penitenciária de São Pedro de Alcântara, sendo que um deles chegou a sugerir a execução da vítima.

Após quase 12 horas no cativeiro, a vítima foi liberada. Entretanto, os criminosos subtraíram o seu veículo e duas armas de fogo do tipo pistola. Com o avanço das investigações, a Polícia Civil identificou cinco adultos e dois adolescentes que tiveram participação nos crimes.

Nesta sexta-feira, houve a prisão de todos os cinco adultos suspeitos. Um adolescente já havia sido apreendido pela DIC/PCSC após a prática de outro crime de roubo. Após os procedimentos, os presos foram conduzidos ao Presídio Regional de Joinville.

692f8594 4fe0 46ec 8d7e c7722203e2f6

 golpejlle

A Polícia Civil, através da 4ª Delegacia de Polícia de Joinville, cumpriu na manhã desta terça-feira (10) mandados de busca e apreensão nas residências de investigados pela prática de estelionato, em Joinville.

Os homens de 29 anos e 26 anos são suspeitos de praticar uma nova modalidade de golpe. Eles enganam as máquinas de pagamento ao realizar compras de aproximação pelo aparelho celular, promovem uma falha de comunicação com a empresa da máquina de cartão que expede comprovante de pagamento, porém, não é transferido o valor da compra para a empresa.

Nas residências foram apreendidos 17 máquinas de cartão, 03 bobinas, 05 aparelhos celulares, 01 notebook, 01 CPU e diversos cartões bancários e outros objetos de interesse da investigação.

Um dos investigados foi apresentado na Central de Polícia de Joinville em razão da posse de anabolizantes importados e sem registro da Anvisa e prescrição médica. Os suspeitos respondem em liberdade e as diligências prosseguem.