Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

banner1

Na terça-feira (19), a Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC) de Joinville, cumpriu um mandado de prisão preventiva contra um homem. Ele é investigado pela suspeita de estupro de vulnerável contra duas meninas. Uma delas é filha do investigado. A segunda vítima é neta da companheira do investigado.

Segundo a apuração, os abusos sexuais foram praticados de forma reiterada contra ambas as vítimas, em ambiente doméstico e familiar. O investigado foi conduzido ao Presídio Regional de Joinville. As investigações seguem com a DPCAMI/PCSC de Joinville.

f9399dfa ed45 464a 9bd0 ba9f5dc93c98

Policiais civis da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Joinville realizaram uma operação na terça-feira (12) e cumpriram um mandado de prisão temporária e um mandado de busca e apreensão contra um homem, de 20 anos. Ele é investigado por roubos a residências em Joinville.

O primeiro roubo ocorreu na noite de Natal de 2021, quando três homens armados entraram em uma residência no bairro Santa Catarina, em Joinville, e anunciaram o assalto.

O segundo roubo teria sido praticado na madrugada do dia 08 de março deste ano, no bairro Glória, quando quatro homens armados, com o mesmo modus operandi, invadiram a residência e renderam as vítimas.

As investigações da Polícia Civil conseguiram identificar um dos suspeitos dos crimes, o qual apresenta passagens policiais e estava em prisão domiciliar. Os objetos relacionados às investigações e os automóveis subtraídos durante os roubos foram recuperados e apreendidos.

O homem foi conduzido até a sede da DIC/PCSC, onde foi interrogado e depois encaminhado ao Presídio Regional de Joinville.

 

brasao

Na quarta-feira (06), a Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC) de Joinville, cumpriu três mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão contra um homem de 42 anos. Ele é suspeito de estupro de vulnerável contra a sua enteada de sete anos.

A ação contou com o apoio do Núcleo de Operações com Cães (NOC/PCSC), da 1ª DP de Joinville e da 2ª DP de Joinville.

Segundo as investigações, o homem reiterou nos abusos sexuais contra a criança por cerca de cinco meses dentro da residência da família. Consta, ainda, que, em 04/04/2022, a mãe da vítima flagrou o investigado abusando sexualmente da criança, o que a motivou a buscar auxílio junto à Polícia Militar, que realizou as diligências preliminares destinadas a subsidiar as investigações.

Ciente de que a genitora da vítima havia procurado auxílio policial, o suspeito fugiu para local incerto e não sabido. Após investigação, a DPCAMI/PCSC representou judicialmente pela expedição de mandados de busca e apreensão e pela decretação da prisão preventiva do investigado, o que foi deferido pelo Poder Judiciário após manifestação favorável do Ministério Público.

As buscas domiciliares ocorreram nos bairros Saguaçu, Iririú e Paranaguamirim. Foram apreendidos alguns objetos de relevância para as investigações. O investigado foi localizado no município de Penha e capturado pela Polícia Civil. Após ser interrogado, ocasião na qual permaneceu em silêncio, o preso foi encaminhado ao Presídio Regional de Joinville.

viaturas 5

A Polícia Civil de São Francisco do Sul, através do SIC, realizou nesta terça-feira (05) a prisão do suspeito de um homicídio ocorrido no município, no dia 11 de janeiro deste ano, no bairro Rocio Pequeno.

Na ocasião, o suspeito se aproximou da vítima, um morador de rua, chegou a conversar com ele, e, logo após, efetua diversos disparos contra a vítima, fugindo em um veículo que o aguardava logo a frente.

Apesar do rápido atendimento médico, a vítima não resistiu aos disparos. As Polícias Civil e Militar, em uma ação rápida, conseguiram identificar o autor dos disparos, e no dia 19 de janeiro, uma semana após o crime, data em que foi deflagrada a operação “Stagnare”, o suspeito que era um dos alvos da operação, já com mandado de prisão, não foi localizado pelas equipes policiais, passando a ser considerado foragido.

A partir de então, os policiais passaram a investigar e realizar levantamentos a fim de localizar o paradeiro do suspeito, culminando em sua prisão nesta terça-feira (05). Após o cumprimento do mandado de prisão, o preso foi encaminhado à unidade prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça.

A Polícia Civil ainda apura os demais envolvidos no crime, que auxiliaram na fuga do suspeito.

WhatsApp Image 2022 04 04 at 17.17.04

A Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) da Polícia Civil, em conjunto com a Central de Plantão Policial (CPP/PCSC), incinerou na manhã de segunda-feira (04) cerca de 600 quilos de drogas apreendidas.

Os entorpecentes haviam sido apreendidos de janeiro a abril deste ano pela Polícia Civil. A incineração ocorreu em uma indústria da cidade, que possui um forno de grande porte adequado para este tipo de ação.

A destruição foi realizada com a devida autorização judicial e acompanhada por técnico da Vigilância Sanitária e um promotor de Justiça.

WhatsApp Image 2022 04 05 at 08.37.30