Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

banner1

A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Polícia da Comarca de Imaruí, prendeu um homem condenado por estupro de vulnerável, ocorrido em Imaruí. A decisão é oriunda de investigação que apurou que o homem teria abusado sexualmente de uma criança de 11 anos.

O condenado foi preso na tarde desta sexta-feira (08), na cidade de Gravatal e encaminhado à Unidade Prisional Avançada de Laguna, onde deverá cumprir a pena de 12 anos de reclusão.

brasao

A investigação realizada pela Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Divisão de Investigação Criminal de Laguna, resultante da Operação “Chacau”, gerou a condenação de integrantes de uma organização criminosa de Imbituba, Sul do Estado. Somadas, as condenações realizadas pelo Poder Judiciário atingiram 123 anos, 10 meses e 15 dias de reclusão.

A investigação da Polícia Civil, que aconteceu no início de 2020, identificou 18 pessoas (sendo seis adolescentes), que foram responsáveis por, no mínimo, três homicídios praticados nos municípios de Laguna e Imbituba.

Além disso, de acordo com as investigações apurou-se que essa mesma organização criminosa era responsável por uma série de delitos praticados nos municípios de Imbituba, Laguna e Paulo Lopes, a exemplo do tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e corrupção de menores.

A Operação “Chacau” contou com o cumprimento de mandados de buscas e prisões, realizados por policiais civis nos municípios de Imbituba, Orleans, Araranguá e Joaçaba.

COLETE TRÁS

Na segunda-feira (18), Polícia Civil de Santa Catarina prendeu um homem investigado pelo crime de estupro de vulnerável, ocorrido na noite de domingo (17), em Laguna, Sul do Estado. A investigação envolveu a Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC) e a Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Laguna.

De acordo com as investigações, a partir do segundo semestre deste ano, a mãe de uma adolescente de 14 anos, que tem deficiência física e mental, acabou suspeitando que o seu companheiro, padrasto da vitima, vinha abusando sexualmente de sua filha nos períodos em que ela não estava em casa.

Em razão das suspeitas, foi colocada uma câmera oculta no quarto da adolescente. Como resultado, as imagens mostraram que, na noite do dia 17, o investigado teria abusado da vítima, sem que ela pudesse oferecer qualquer tipo de resistência, em razão de suas limitações físicas e mentais.

Diante da gravidade dos fatos, a DPCAMI/PCSC, encaminhou ao Poder Judiciário a representação pela prisão preventiva do investigado, que foi deferida após análise e manifestação favorável do Ministério Público da Comarca.

A ordem judicial então foi cumprida e o homem preso em Morro da Fumaça, local em que estava trabalhando. Interrogado, ele confessou que vinha abusando da enteada há pelo menos quatro meses. O preso foi encaminhado à UPA de Laguna e permanece à disposição do Poder Judiciário.

0b8e97a3 d357 4eef ad41 5ca942fa9e92

As Polícias Civil e Militar de Imbituba deflagraram uma operação e prenderam um foragido do Estado de São Paulo em Santa Catarina. O homem usava documentos falsos. Uma grande quantia em dinheiro foi apreendida, além de bens.

A ação foi realizada na sexta-feira (15) por policiais civis da Delegacia de Polícia da Comarca de Imbituba, Sul do Estado, com o auxílio da Polícia Militar de Imbituba e auxílio prévio do Instituto Geral de Perícias (IGP/SC). Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão e 01 mandado de prisão contra o foragido do Estado de São Paulo.

Segundo a investigação, o investigado praticou crimes no Estado de São Paulo (entre eles estelionato e porte de arma), sendo processado naquele Estado. Ele acabou fugindo, sendo expedido contra ele mandado de prisão (datado de 2018). O investigado fugiu para Santa Catarina, ocasião em que passou a utilizar uma nova identidade, com documentos pessoais em nome de terceira pessoa.

Durante o inquérito policial, o IGP, por intermédio do Núcleo de Laguna, realizou a perícia papiloscópica e obteve êxito em demonstrar que o suspeito efetivamente estava utilizando o nome falso e que realmente se tratava do foragido do Estado de São Paulo.

Além disso, as investigações apuraram que, além de forjar documentos públicos e particulares (incorrendo em crimes de falsidade de documentos públicos e particulares), o investigado continuou praticando outros crimes, entre eles estelionato e lavagem de dinheiro. Também abriu uma pequena empresa na Comarca de Imbituba com seu nome falso, a qual, segundo as investigações, seria utilizada para lavagem do capital obtido ilicitamente.

O investigado é suspeito de ocultar o dinheiro ilícito em ativos lícitos, sendo apurado que ele adquiriu/construiu duas residências de alto padrão, sendo uma situada em Imbituba e a outra no interior de Paulo Lopes.

Diante do conteúdo das investigações, o Delegado de Polícia de Imbituba representou ao Poder Judiciário pela concessão de quatro mandados de busca e apreensão com a finalidade de efetuar a captura do investigado, assim como com o objetivo de colher elementos sobre as suspeitas de novos crimes. As medidas foram deferidas pelo Poder Judiciário após manifestação favorável do Ministério Público.

Policiais civis e militares de Imbituba cumpriram os mandados e o suspeito foi capturado em um sítio situado no interior de Paulo Lopes. No início do cumprimento do mandado, o investigado se identificou com o nome falso, inclusive apresentado aos policiais um documento de identificação materialmente falso, razão pela qual, recebeu voz de prisão também pelo crime de uso de documento falso.

Dinheiro

Durante o cumprimento dos quatro mandados de busca, os policiais encontraram e apreenderam aproximadamente R$ 421.513,00 (quatrocentos e vinte e um mil, quinhentos e treze reais), $40.101,00 (quarenta mil, cento e um dólares), €2.000,00 (dois mil euros), 08 (oito) aparelhos celulares, 20 (vinte) capas de cartões de crédito em branco, dezenas de cartões de crédito prontos para uso, 01 (um) leitor de cartão, 2 (dois) veículos de luxo, aproximadamente 18 gramas de substância semelhante à cocaína, entre outros objetos. Além disso, um familiar do investigado ainda foi nomeado como depositário de diversos outros bens de luxo, incluindo 02 (dois) quadriciclos e diversos televisores.

O investigado também foi preso em flagrante pelo crime de uso de documento falso. As investigações prosseguirão na Delegacia de Polícia de Imbituba com o intuito de identificar as vítimas e demonstrar a prática dos crimes investigados.

O Delegado de Polícia Juliano Baesso destacou o trabalho integrado das Polícias Civil e Militar de Imbituba, do Instituto Geral de Perícias (por intermédio do Núcleo de Laguna), do Ministério Público de Imbituba (por intermédio da 2ª Promotoria de Justiça) e do Poder Judiciário de Imbituba.

494bd3fa b98d 4742 a79d 07206e9ee2cc

WhatsApp Image 2021 09 30 at 18.38.27

Na quarta-feira (29), a Polícia Civil de Santa Catarina, por intermédio da Delegacia de Polícia da Comarca de Imbituba, e a Polícia Militar deflagraram uma operação para combater o tráfico de drogas, nos bairros Vila Nova e Campo da Aviação, em Imbituba. Um homem investigado por traficar drogas, no bairro Vila Nova, foi preso em flagrante.

Além disso, a operação objetivava também o cumprimento de três mandados de busca e apreensão, um na residência do homem que foi preso e outro na residência de outro homem que foi identificado, durante as investigações, como o responsável por fornecer as drogas ao traficante.

Na residência do homem que foi preso, os policiais apreenderam substância semelhante à cocaína, uma balança de precisão, um aparelho celular e dinheiro em espécie.  Já na outra casa, os policiais apreenderam um aparelho celular e dinheiro em espécie.

O homem preso foi encaminhado ao presídio de Imbituba e permanece à disposição da Justiça. O Inquérito Policial continua tramitando na Delegacia de Polícia e será encaminhado ao Poder Judiciário dentro do prazo legal.