Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

428df302 371c 471b 8a48 95f6f76c4489

Na quinta-feira (23), a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Itaiópolis, apreendeu um carro, uma moto e outros pertences suspeitos de terem sido ilegalmente apropriados por uma mulher que era paga para cuidar de uma senhora.

A investigação iniciou após denúncia de que ela estaria tendo seus bens transferidos para a suposta "cuidadora". A Polícia Civil constatou que a mulher, que teria sido contratada inicialmente como cuidadora, teria se apossado dos cartões bancários da vítima e passado a se apropriar também de sua pensão mensal.

A mulher suspeita teria realizado vários saques em uma conta poupança da vítima, tendo gastado a princípio cerca R$ 80 mil em seu benefício sem autorização. A suspeita teria adquirido inclusive uma motocicleta nova com o dinheiro da vítima, realizando o pagamento por meio de transferência bancária direta da conta da vítima para a conta de uma concessionária de motos.

Além disso, a investigada transferiu fraudulentamente para seu nome o automóvel da vítima. Isso ficou demonstrado por meio de extratos bancários e outros documentos. A mulher suspeita, que havia passado a residir na casa da vítima com seu marido, também estava na posse das escrituras do imóvel.

Além da apreensão dos bens e documentos da vítima que estavam com a investigada, o Poder Judiciário determinou também o afastamento do casal da casa da vítima e que eles não se aproximem ou mantenham contato com a vítima. O inquérito que investiga o caso segue na Delegacia de Polícia de Itaiópolis para a elucidação dos fatos.

banner3

Uma tentativa de latrocínio ocorrida no bairro Vila Ivete, em Mafra, foi esclarecida pela Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia da Comarca local.

Uma mulher que levava o seu filho a pé foi abordada nos primeiros horários da manhã do dia 31 de maio deste ano nas proximidades de uma escola. Um homem tentou subtrair os pertences pessoais da vítima que, após demonstrar resistência, sofreu golpes de faca na região do abdômen.

A Polícia Civil iniciou as investigações e conseguiu identificar o suspeito, que foi reconhecido pela vítima. Após a representação pela Polícia Civil ao Poder Judiciário e célere manifestação do Ministério Público, foi expedido um mandado de prisão preventiva contra o investigado suspeito, que apresenta registros por crimes patrimoniais e responderá ao processo preso.

Viatura sirene noite

Em menos de uma semana, a Polícia Civil, através da Delegacia de Polícia da Comarca, esclareceu um homicídio ocorrido em 22/05/2022, em Mafra. A vítima foi um homem de 30 anos. Ele foi esfaqueado diversas vezes, chegou a ser socorrido ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

O Setor de Investigações da Delegacia de Polícia da Comarca conseguiu identificar o suspeito do crime, que foi preso em um motel com o apoio do serviço de inteligência da Polícia Militar. O investigado seguirá preso temporariamente por 30 dias, prazo em que a investigação será concluída.

Viatura 20

A Polícia Civil esclareceu um roubo ocorrido na noite do dia 03 de abril deste ano, na localidade de Rio da Areia de Baixo, em Mafra.

Na ocasião, um casal de idosos que mantém um pequeno comércio junto à sua residência foi abordado por dois homens portando uma faca. Mediante grave ameaça e violência praticada com golpes no rosto de uma das vítimas, subtraíram cerca de R$ 500 e fugiram.

A investigação é da Delegacia de Polícia da Comarca de Mafra e teve o apoio de policiais civis da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) e da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC). Os suspeitos, de 26 anos e de 27 anos, foram identificados e presos temporariamente após decisão favorável do Poder Judiciário local.

As investigações serão concluídas nos próximos dias com o encaminhamento do inquérito para o Ministério Público, com a representação pela prisão preventiva dos indiciados.

banner2

A Polícia Civil indiciou quatro comerciantes pelo crime de violação de direito autoral qualificada em razão dos trabalhos investigativos realizados em Mafra.

A ação é resultado de uma operação deflagrada pela Polícia Civil em combate aos crimes contra a propriedade intelectual (“pirataria”). Os indiciados são de Mafra (03) e um de Rio Negro (Paraná).

O inquérito contou com laudo da Polícia Científica, que atestou a materialidade. Na época da operação, em julho de 2020, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão em comércios de Mafra e Rio Negro (PR), que resultaram na apreensão de cerca de 5.200 DVD´s, CD´s e pen-drives contendo músicas, filmes e jogos “piratas”.