Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

banner2

Na tarde desta quarta-feira (22), a Polícia Civil de Santa Catarina, através da DPCAMI de São José, deu cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido em desfavor de um homem de 37 anos, pela prática de crimes de estupro de vulnerável, majorado pela condição de padrasto da vítima, praticado em continuidade delitiva.

Segundo as investigações, o indiciado abusou sexualmente da enteada, dos 11 aos 12 anos de idade da menina, condicionando a autorizações cotidianas, como sair para brincar, ou mesmo ao recebimento de presentes pelos atos sexuais.

Concluída a formalização dos procedimentos e o interrogatório na DPCAMI de São José, com a confissão delitiva, o preso foi encaminhado ao Presídio da Capital, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

logo sala

Na tarde da terça-feira (14), a Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Diretoria Estadual de Investigações Criminais, da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais, da Delegacia de Combate à Corrupção de Joaçaba e da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil, prendeu, em flagrante, um integrante de uma organização criminosa atuante em todo território nacional. O homem, nascido no estado de Goiás, portava um documento falso.

O preso tem quatro mandados de prisão contra ele em aberto pelos crimes de homicídio, roubo e latrocínio. Além disso, o homem é acusado de furtar três armas de fogo de uma policial penal no estado de Minas Gerais. O homem está sendo encaminhado para o sistema prisional e ficará à disposição da Justiça.

f9412eaa 288c 491f b5b3 f20398ffc841

A Polícia Civil prendeu na manhã desta sexta-feira (3) dois homens suspeitos por participar de uma tentativa de homicídio ocorrida no bairro Sorocaba, área rural de Biguaçu, que causou ferimentos em uma pessoa. A vítima foi espancada em decoorência de dívidas com traficantes de drogas da região e ainda foi atingida com dois tiros. Ela está internada no Hospital Regional de São José e seu estado é grave.

Ao tomar ciência dos fatos, policiais civis foram até o hospital e tomaram depoimento da vítima de maneira informal, dando início a investigação que viabilizou representação policial por cinco mandados de busca e apreensão e duas prisões preventivas. No início da noite de quinta-feira(2), o Ministério Público e o Poder Judiciário de Santa Catarina se manifestaram favoravelmente às ordens judiciais, que foram cumpridas na manhã desta sexta-feira, menos de 24 horas após o crime.

Participaram da operação que resultou na prisão dos suspeitos policiais civis da Delegacia de Polícia da Comarca de Biguaçu e das Delegacias dos Municípios de Antônio Carlos e Governador Celso Ramos.

15a413fa 72c0 4e34 a98c 376a05212d09

39d23a16 62be 4eeb a771 2f5834b9dc63

26e015ad d847 4bff 9241 e2f8a3cb7776

Policias civis de Governador Celso Ramos recapturaram no final da tarde de quarta-feira (1º) um foragido do Presídio de Tijucas. Ele possui cinco condenações, e em uma delas atirou contra os policiais. O homem responde, ainda, a outros dois processos por roubo com emprego de arma de fogo, um em Governador Celso Ramos e outro em Biguaçu, onde agrediu uma senhora idosa.

Os policiais realizaram diversas diligências até chegar ao foragido, que foi entregue no Presídio de Tijucas onde permanecerá à disposição da Justiça cumprindo suas penas.

banner1

Policiais civis cumpriram na tarde de quinta-feira (19) um mandado de prisão referente à sentença condenatória contra um homem de 41 anos, em São José, na Grande Florianópolis. O motivo é a prática da contravenção penal de vias de fato, praticada no âmbito da violência doméstica, bem como pelo crime de resistência, ocorridos no ano de 2016.

Na data do fato, durante atendimento de ocorrência de violência doméstica contra a sua própria mãe, o homem tentou esfaquear um policial militar em serviço, sendo preso em flagrante.

Concluída a formalização dos procedimentos, o preso foi encaminhado ao Presídio da Capital, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário. A ação é da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC) de São José, com o apoio dos alunos da Acadepol/PCSC.