Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

WhatsApp Image 2021 05 07 at 10.01.21 1

Uma parceria entre a Polícia Civil, por meio do serviço de psicologia da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC) de São José, e o Centro de Atenção à Terceira Idade (CATI) do município de São José, oferece grupos online para idosos. O objetivo é promover o cuidado, fortalecer vínculos com a rede e comunidade e prevenir a violência, embasando-se no estatuto do idoso.

Além disso, são trabalhadas questões levantadas pelos participantes como a pandemia da Covid-19 e suas consequências para a saúde mental, especialmente para a população idosa.

Grupos online

Os grupos acontecem via WhatsApp, adequando-se ao modelo de trabalho adotado pelo CATI durante a pandemia, e estão sendo ofertados desde abril de 2021. São facilitados pela equipe de estagiários do curso de psicologia da UFSC.

Segundo a Delegada de Polícia Mardjoli Adorian Valcareggi, atualmente estão em andamento três grupos com encontros semanais compostos cada um por dois facilitadores e seis participantes, com duração média de oito encontros.

O serviço é ofertado à população idosa em geral, mas assim como no CATI a grande maioria das participantes são mulheres. “A parceria com o CATI é fruto de uma busca antiga do serviço de psicologia para promover ações de prevenção junto ao público de idosos”, destaca a Delegada. Interessados pela iniciativa devem procurar o CATI em São José.

 logobanner

Uma ação integrada capturou na tarde de quarta-feira (05) um homem condenado pela morte de uma agente penitenciária, em São José, na Grande Florianópolis. A prisão ocorreu por volta das 16h no centro histórico de São José.

Os responsáveis pela captura fazem parte de um setor de inteligência integrada da Secretaria Municipal de Segurança de São José formado por representantes da Polícia Civil, Polícia Militar e Guarda Municipal.

O homem estava com mandado de prisão em aberto pelo crime, que ocorreu em outubro de 2012 e pelo qual foi condenado a 14 anos de prisão – ele foi o executor do homicídio da agente.

Houve denúncia de que ele estaria em um veículo Citroen C4 em São José. A partir de trabalho de investigação e monitoramento do referido veículo, houve a abordagem e a prisão. O preso foi encaminhado ao sistema prisional.

banner pc

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI) de São José cumpriu na manhã desta terça-feira (04) um mandado de prisão preventiva contra um homem de 39 anos. Ele é suspeito da prática dos crimes de estupro de vulnerável, armazenamento e compartilhamento de conteúdo envolvendo pornografia infanto-juvenil.

A investigação, conduzida pela equipe da DPCAMI de São José, apurou que o suspeito abusou da enteada dos nove aos 17 anos. Ele também é suspeito de divulgar cenas dos estupros em rede social anônima. Ainda, na mesma rede social, também foram divulgadas cenas íntimas com a companheira, sem a sua autorização, além de conteúdo de pornografia infanto-juvenil envolvendo outras vítimas. Após a formalização dos procedimentos, o homem foi encaminhado ao Presídio da Capital, onde permanecerá à disposição do Judiciário.

 WhatsApp Image 2021 04 30 at 09.02.23

Na manhã desta sexta-feira (30), a Polícia Civil cumpriu cinco mandados de busca e apreensão expedidos pela Vara Criminal da Comarca de Biguaçu. As medidas decorrem de investigação de homicídio tentado e consumado ocorrido há uma semana, em Biguaçu.

Na madrugada de sábado (24), três pessoas foram alvejadas por disparos de armas de fogo na frente de um rancho de pescadores na região central da cidade. Um homem morreu e outras duas pessoas deram entrada no Hospital Regional de São José.

A Polícia Civil se deslocou ao local e colheu informações preliminares sobre o crime. No sábado de manhã, o Setor de Investigações e Capturas da Delegacia de Polícia da Comarca de Biguaçu realizou depoimentos das vítimas no hospital e procedeu outras diligências que viabilizaram a representação policial ao Judiciário por buscas e apreensão e prisão preventiva.

As investigações apontam que o crime foi motivado por desentendimento entre integrantes de uma facção criminosa que atua na região. A vítima do homicídio também estava sendo investigada pela Polícia Civil e tinha mandado de prisão temporária pendente de cumprimento.

Foragido

O autor do crime não foi encontrado na manhã desta seta-feira e é considerado foragido, pois a sua prisão preventiva foi decretada pelo Judiciário. Além dos policiais civis da Delegacia de Polícia da Comarca de Biguaçu, a operação contou com o apoio das Delegacias de Polícia dos Municípios de Antônio Carlos e Governador Celso Ramos.

WhatsApp Image 2021 04 30 at 09.02.33

WhatsApp Image 2021 04 30 at 09.02.34

WhatsApp Image 2021 04 30 at 09.02.34 1

WhatsApp Image 2021 04 27 at 18.14.52

Nesta terça-feira (27), a Polícia Civil cumpriu um mandado de internação de um homem no Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico de Florianópolis. A ação foi por meio da Delegacia de Delegacia de Governador Celso Ramos.

O internado foi processado criminalmente por crimes em situação de violência doméstica ocorridos no ano de 2016 e foi considerado inimputável à época dos fatos. Por essa razão, o juízo da Vara Criminal da Comarca de Biguaçu impôs medida de segurança consistente em internação em estabelecimento psiquiátrico pelo prazo mínimo de um ano, quando então deverá ser submetido à perícia médica para avaliação da cessação de periculosidade.