Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

brasaoo

A Justiça condenou investigados na Operação "Zip-lock" realizada pela Polícia Civil em São Miguel do Oeste, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC). As penas somadas ultrapassam 47 anos de prisão por tráfico e associação para o tráfico.

No segundo semestre do ano de 2020, a DIC/PCSC de São Miguel do Oeste investigou uma associação de traficantes que operava na venda de drogas na comunidade Vila Basso.

Após investigação, a Polícia Civil identificou a associação para o tráfico existente e o comércio de drogas. Dos seis investigados, quatro foram condenados neste processo – há ainda outro processo contra dois alvos que estavam foragidos.

WhatsApp Image 2021 04 14 at 16.54.26

A Polícia Civil de Santa Catarina realizou nesta quarta-feira (14) a Operação “158” para cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão em cidades da região Oeste de Santa Catarina.

A operação “158” faz alusão à rodovia BR-158, que é a rota de acesso aos municípios nos quais integrantes de uma facção criminosa fundada no sistema prisional gaúcho vinha atuando.

A operação contou com cerca de 100 policiais visando o cumprimento de 14 mandados de busca e apreensão e seis mandados de prisão temporária, nos municípios de Mondaí, Riqueza, Maravilha, Palmitos, e Cunha Porã.

Foram apreendidos sete veículos (três carros e quatro motos), que eram utilizados no tráfico de drogas e possuem valor que ultrapassa R$ 80 mil, além de 16 aparelhos celulares, 520 gramas de maconha e 30 gramas de cocaína fracionadas para a venda, três balanças e aproximadamente R$ 2 mil em notas de pequeno valor.

As medidas cautelares foram deferidas pelo Judiciário da Comarca de Mondai após manifestação favorável do Ministério Público, com base nas diligências investigatórias colhidas pela Polícia Civil.

Os faccionados atuavam de forma organizada e com tarefas distribuídas no intuito de dominar o tráfico ilegal de drogas na região. Para tanto, praticavam agressões físicas e graves ameaças com uso de armas de fogo.

Nove presos

Até o momento estão presas nove pessoas, inclusive dois chefes da organização criminosa que, mesmo de dentro de presídios gaúchos, estavam dando ordens aos integrantes da facção centralizada na cidade de Mondai. As investigações prosseguem e novas prisões poderão ser realizadas.

asdasdsr

WhatsApp Image 2021 04 14 at 17.52.28

WhatsApp Image 2021 04 14 at 10.49.44

WhatsApp Image 2021 04 14 at 10.49.43

WhatsApp Image 2020 06 04 at 11.08.45

A Polícia Civil identificou e indiciou um homem por extorsão contra uma mulher residente em São Miguel do Oeste. A ação é da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/FRON).

A vítima procurou a DPCAMI e relatou estar sendo vítima de ameaças de morte, incluindo ameaças a familiares, acompanhadas de exigência de dinheiro feitas através da internet por um homem. Ele se identificaria como “Bruxo” e ofereceria, em suas redes sociais, rituais que prometem cura, riqueza, amor e vingança.

O investigado havia sido contratado pela vítima e, após feito o pagamento acertado, ele passou a exigir mais dinheiro mediante ameaças.

A Polícia Civil identificou o suspeito, que agora responderá por extorsão. A DPCAMI/PCSC alerta em relação a cuidados com contatos e serviços que adquirem por meio da internet.

São orientados ainda cuidados como não fornecer dados pessoais a quem não se conhece e considerar sempre a hipótese de que por trás do perfil da rede social pode estar alguém agindo de forma a obter alguma vantagem indevida.

WhatsApp Image 2021 03 26 at 15.15.59

A Polícia Civil firmou uma parceria com a OAB para atendimento jurídico de mulheres vítimas de violência doméstica atendidas na Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI) de São Miguel do Oeste.

O serviço de orientação jurídica será prestado na sede da DPCAMI por advogadas e advogados voluntários e será destinado às mulheres vítimas de violência domésticas atendidas pela Polícia Civil na delegacia especializada.

Segundo a Delegada de Polícia, Lisiane Junges, da DPCAMI, as mulheres envolvidas em situação de violência em seu ambiente doméstico e familiar frequentemente trazem à equipe policial o anseio e expectativa de solução de outros vínculos que mantêm com os agressores, como questões relativas a filhos em comum, patrimônio, pensão, e outros direitos a que fazem jus.

“A presença da OAB na DPCAMI qualifica ainda mais o atendimento prestado a estas mulheres e é este o grande objetivo desse projeto”, afirma a Delegada. O ato que celebrou a parceria aconteceu na quinta-feira (25).

Para a presidente em exercício da OAB - subseção de São Miguel do Oeste Edenilza Gobbo, a OAB está honrada em firmar este Termo de Cooperação junto à DPCAMI para aprimorar e ampliar os atendimentos às mulheres vítimas de violência doméstica.
Acolhimento e informação jurídica

A ação consistirá em um serviço de acolhimento e informação jurídica em áreas que fogem às atribuições da Polícia Civil, como as relativas ao Direito de Família, prestado voluntariamente por advogadas e advogados da subseção.

“Estamos certos de que se trata de uma parceria relevante para a sociedade de São Miguel do Oeste”, ressaltou a presidente.

WhatsApp Image 2021 03 26 at 15.16.00

WhatsApp Image 2021 03 18 at 18.25.56

Em São Miguel do Oeste, a Polícia Civil concluiu um inquérito policial e prendeu três pessoas por furto a uma agência bancária, na quinta-feira (18). 

A ação foi por meio da Delegacia da Comarca de São Miguel do Oeste que instaurou um inquérito policial para investigar um furto a uma agência bancária ocorrido na noite de 28/02/2021, que resultou no prejuízo de aproximadamente R$ 11 mil. Utilizando-se de dispositivos confeccionados de maneira artesanal, os autores burlavam o sistema de segurança dos caixas eletrônicos e conseguiam subtrair envelopes que haviam sido depositados. 

Durante o curso das investigações foram identificadas cinco pessoas que agiram em conjunto para a prática do crime. Além disso, apurou-se que no mesmo período os suspeitos realizaram furtos semelhantes em agências bancárias dos municípios de Chapecó, Palmitos, Xanxerê, Maravilha.

Ressalta-se  que o compartilhamento de informações e a colaboração da Polícia Federal de Chapecó e de Maringá, Polícia Rodoviária Federal de Guaraciaba, e das Delegacias de Polícia Civil de Maravilha, Palmitos e Xanxerê,  foi fundamental para identificação e localização dos suspeitos.

Os cinco envolvidos foram indiciados por furto qualificado e associação criminosa. Com relação aos mesmos investigados, a Polícia Federal de Chapecó deflagrou nesta data a Operação Cashback, por meio da qual foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão na cidade de São Paulo/SP.