Sangão – A Polícia Civil, através da Delegacia de Polícia Civil de Sangão, cumpriu nesta quinta-feira (30) o Mandado de Prisão preventiva expedido em desfavor de Alexandro de Oliveira da Cruz, conhecido como “Pastor Alex”, por acusação de violência sexual contra crianças e adolescentes que frequentavam a Igreja comandada por ele.

 

DSC00281pDesde fevereiro do corrente ano, a Polícia Civil através da Delegacia de Polícia Civil de Sangão vinha recebendo denúncias que davam conta de que o Pastor Alex, da Igreja Pentecostal Deus é Fiel estava aliciando crianças, adolescentes e jovens, a manterem relações sexuais com o ele. Durante as investigações a Polícia Civil de Sangão solicitou e cumpriu um Mandado de Busca e Apreensão na residência e na Igreja comandada pelo Pastor Alex, porém não foram encontrados indícios do crime.

 

Mesmo após o cumprimento dos Mandados as investigações prosseguiram, sendo que, a partir desta data mais denúncias sobre os fatos foram recebidas na Delegacia de Polícia.

 

No último final de semana a Polícia Civil de Sangão conseguiu identificar duas vítimas, sendo um adolescente de 16 anos e um jovem de 22, onde em detalhes confirmaram em seus depoimentos que estavam sendo violentados por Alexandro de Oliveira da Cruz. O jovem de 22 anos declarou que vinha sofrendo violência sexual há mais de 05 anos. As vítimas relataram que além de serem violentadas, eram constantemente ameaçadas caso revelassem os fatos a seus familiares e até mesmo a Polícia.

 

De acordo com o apurado o investigado ameaçava a vida dos familiares das vítimas, caso os fatos fossem revelados e, uma das vítimas chegou a tentar suicídio em virtude da violência sexual que vinha sofrendo. Segundo relatos há crianças de 11,12 e 13 anos que eram violentadas pelo Pastor dentro de sua própria casa, em sua maioria carentes, sendo que, ele as regrava com presentes para em troca manterem relações.

 

As vítimas foram encaminhadas ao IML para exame, sendo confirmado pelos médicos que uma delas realmente estava sendo violentada. De posse destes indícios, foi solicitado ao Poder Judiciário da Comarca Mandado de Prisão Preventiva em desfavor de Alexandro de Oliveira da Cruz, sendo que, nesta quinta-feira (30) a Polícia Civil de Sangão recebeu a Ordem Judicial e deu cumprimento ao Mandado.

 

“Colabore com a Polícia Denuncie, Disque 181.”