Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

banner2

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Videira, prendeu na noite de quarta-feira (22) em Videira um homem procurado pela Justiça do Estado de Mato Grosso pela suspeita de ter cometido em 2002 um roubo seguido de morte na Comarca de Nova Mutum (MT).

O mandado foi expedido em 2007 após o suspeito ter fugido. A vítima era um representante comercial e ex-colega de trabalho do suspeito. Os policiais civis passaram a monitorá-lo e o surpreenderam na noite, quando retornava de viagem.

Com ele foram apreendidas seis porções de maconha, o que será apurado em procedimento próprio. O homem já cumpriu pena anteriormente por tráfico de drogas e não tinha sido descoberto, pois o mandado do Mato Grosso o identificava apenas pelo número do PIS e carteira de trabalho, restringindo os meios de consulta. Com a prisão, ele deverá ser transferido para o Estado de Mato Grosso.

Sem título

A Polícia Civil deflagrou a operação “Mocó" em combate ao tráfico de drogas em Videira e em Iomerê. Três pessoas foram presas. Foram apreendidas drogas e arma.

A ação ocorreu na terça-feira (10) pela Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Vieira, com o apoio da Polícia Militar e das Delegacias de Polícia de Videira, Tangará, Iomerê e da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC).

Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão em Videira e Iomerê, simultaneamente. As investigações apontaram que um homem que já havia sido preso anteriormente por tráfico e porte de armas e que morava na zona rural de Iomerê continuava a lidar com drogas.

Ele mantinha as drogas armazenadas em uma residência no bairro Floresta, em Videira, onde seu comparsa, que estava em liberdade provisória também por tráfico de drogas, com o auxílio de uma mulher, davam aspecto de "casa de família" ao esconderijo, o qual denominavam de "mocó".

Na residência de Videira os policiais apreenderam uma capa de colete balístico, uma pistola .380, munições, drogas (maconha, cocaína e LSD), balança de precisão e material para fracionar e embalar drogas.

Na residência de Iomerê foram apreendidos um pé de maconha, uma pistola de calibre .40, munições, drogas (cocaína, maconha e LSD) e dinheiro. Os dois homens e a mulher foram autuados em flagrante e encaminhados à Unidade Prisional de Videira.

da062059 3ed9 4b8c bb7a 3b13ca23c837

videiratrafico

Uma ação conjunta entre a Polícia Civil e a Polícia Militar resultou na prisão em flagrante de três homens por tráfico de drogas, em Videira, na tarde de quinta-feira (10).

Elas são suspeitos de tráfico no alto bairro Vila Verde. Um dos presos estava sendo monitorado por meio de tornozeleira eletrônica em outro processo que responde por tráfico.

Ao todo, foram conduzidas nove pessoas para a Delegacia de Polícia, sendo as outras seis possíveis usuárias. Uma das pessoas tinha acabado de chegar para pagar uma droga adquirida anteriormente.

Os autuados foram conduzidos para Unidade Prisional de Videira, onde aguardarão decisão da Justiça.

videira

Em Videira, uma ação conjunta entre a Polícia Civil, a Polícia Militar e a Polícia Rodoviária da região de Videira efetuou a prisão em flagrante de um homem por tráfico de drogas. Foi em uma festa “rave” em que havia consumo e venda de drogas, na Linha Vista Alegre, zona rural de Videira. A ação ocorreu na madrugada de domingo (12).

O homem preso por tráfico era o organizador da festa e com ele foram apreendidos cristais de MDMA e ecstasy, além de uma porção de maconha. Outras quatro pessoas foram autuadas por porte de droga. Diligências serão realizadas na busca de responsabilizar o maior número de pessoas envolvidas.

videira1

brasao

Policiais civis da Delegacia de Polícia do Município de Iomerê, com o apoio de policiais civis da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Videira, cumpriram um mandado de prisão preventiva de um homem suspeito do crime de estupro de vulnerável contra uma criança de dez anos. A prisão ocorreu na quarta-feira (01).

Após a Polícia Civil tomar conhecimento do crime, ocorrido no final de novembro e alertada pelo Conselho Tutelar de que o homem voltaria a ter contato com a vítima, podendo retornar a abusá-la, os policiais civis o localizaram e o interrogaram. O suspeito admitiu a prática do crime.

Na sequência, foi representado ao Poder Judiciário pela prisão preventiva dele. Diante das informações contidas no inquérito policial, tanto o Ministério Público quanto o Poder Judiciário entenderam a gravidade dos fatos e foram favoráveis com a prisão, que foi decretada. O homem então foi preso e encaminhado ao presídio de Videira, onde aguarda a conclusão das investigações.