Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

 WhatsApp Image 2022 06 24 at 19.10.31 1

Na manhã desta sexta-feira (24), em Ipuaçu, a Polícia Civil, através do Centro Estadual de Apoio Operacional de Combate aos Crimes Contra o Agronegócio (CAOAGRO/PCSC), prestou apoio a uma operação conjunta coordenada pela Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (CIDASC).

Os policiais civis do CAOAGRO/PCSC forneceram suporte para que os fiscais da CIDASC realizassem a fiscalização e a adequação dos locais vistoriados visando a preservação da sanidade animal no Estado.

A Polícia Militar Ambiental também prestou apoio e, diante de irregularidades, realizou a notificação dos responsáveis.

A união de esforços entre a Polícia Civil, CIDASC e Polícia Militar Ambiental tem por objetivo ampliar as ações de defesa agropecuária no Estado na proteção da sanidade do rebanho catarinense e evitar a ocorrência de crimes patrimoniais contra o agronegócio.

A Polícia Civil possui um canal de comunicação para o recebimento de denúncias dessa natureza, bem como de informações sobre crimes contra o agronegócio. As mensagens podem ser enviadas para o número (49) 991738826. É garantida a preservação da identidade das pessoas que enviarem as denúncias.

WhatsApp Image 2022 06 24 at 19.10.32

COLETE TRÁS

Policiais civis da Delegacia de Polícia da Comarca da Fronteira de Xaxim cumpriram esta semana um mandado de prisão contra um homem por estupro de vulnerável qualificado pela lesão corporal grave, por duas vezes, devidamente majorado pelo fato do autor ser irmão da vítima. A prisão ocorreu na segunda-feira (20), no bairro Guarany, em Xaxim.

O mandado de prisão foi expedido pela Vara Única da Comarca de São Domingos. O homem foi condenado a uma pena de 19 anos, 09 meses e 26 dias em regime fechado. O caso foi investigado pela Delegacia de Polícia do Município de Entre Rios, entre 2014 e 2015, que se tratou de estupro de uma criança de três anos.

WhatsApp Image 2022 06 13 at 18.00.24

A Polícia Civil de Faxinal dos Guedes prendeu na tarde desta segunda-feira (13) um homem condenado por homicídio qualificado ocorrido em Ponte Serrada no dia 16/04/2012.

O homem foi condenado a uma pena de 15 anos e 2 meses de reclusão e, após os procedimentos na Delegacia de Polícia, foi encaminhado ao Presídio Regional de Xanxerê, onde passará a cumprir a pena em regime inicialmente fechado.

4c827077 4f75 43d4 be1b de7581cddbf3

Policiais civis da Delegacia de Polícia da Comarca de Xanxerê, no Oeste, deflagraram uma operação na manhã desta sexta-feira (13) com o objetivo de cumprir mandados de busca e apreensão na casa de suspeitos de efetuar disparos de arma de fogo, em Xanxerê. A ação contou com o apoio da Polícia Militar.

Durante as buscas foram aprendidos drogas, balança de precisão e dinheiro. Uma pessoa foi autuada em flagrante pelo crime de tráfico de drogas.

A ação contou com o apoio de policiais civis das Delegacias da Comarca de Xaxim, Ponte Serrada, Abelardo Luz, Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Xanxerê, Núcleo de operações de com Cães (NOC/PCSC) da Delegacia Regional de Xanxerê, SAERFRON/PCSC de Chapecó, Delegacias de Polícia dos Municípios de Bom Jesus, Vargeão, Passos Maia e Faxinal dos Guedes. Houve também o apoio de guarnições da Polícia Militar. Participaram 23 policiais civis e 12 policiais militares, além de 10 viaturas policiais.

f677584a d42f 4d66 b81f ec933ccdc808

de5c8236 7d95 4b9c b76d 95a035d1d6f0

eee513de 97ff 4102 92e2 f4b4aaff1e0e

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia da Comarca da Fronteira de Xaxim, recebeu uma denúncia de que em uma residência situada no Centro de Xaxim, no Oeste, funcionaria uma clínica clandestina de estética responsável por fornecer serviço de bronzeamento artificial via uso de câmara de bronzeamento.

Diante da informação, policiais civis coletaram diversos elementos ratificando o teor da denúncia e constataram que tal clínica não possuía alvará de funcionamento expedido pela Vigilância Municipal.

Então, em razão da ANVISA, no âmbito da Resolução nº 56/2009, proibir “em todo território nacional o uso dos equipamentos para bronzeamento artificial, com finalidade estética, baseada na emissão da radiação ultravioleta (UV)”, a Polícia Civil representou pela expedição de mandado de busca e apreensão. O objetivo é apurar os crimes previstos no arts. 65 e 68, ambos do CDC visando apreender tal equipamento e outros elementos probatórios. O Juízo da 2ª Vara de Xaxim deferiu a medida após manifestável favorável do Ministério Público.

Na terça-feira (10), a Delegacia de Polícia da Comarca da Fronteira de Xaxim, com o apoio da Delegacia de Polícia do Município de Marema e da Vigilância Municipal de Xaxim, cumpriu o mandado de busca e apreensão. O equipamento e outros elementos de interesse investigativo foram apreendidos. A Vigilância Municipal interditou o local.