Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

8c3123c9 1c5e 4841 ae51 7104ecea8510

A Delegacia de Polícia do Município de Fronteira de Saudades, no Oeste de Santa Catarina, recebeu revitalização pela Polícia Civil. Foram investidos R$ 124.021,70 em recursos do Fundo de Melhoria da Polícia Civil (FUMPC). Um ato de inauguração será realizado no local, nesta quarta-feira (02), a partir das 15h, pela Delegacia Geral da Polícia Civil e a Diretoria de Polícia da Fronteira (DIFRON/PCSC).

O trabalho de reforma e revitalização começou em maio de 2021 e visou a melhoria na prestação dos serviços e dos atendimentos à população, além da própria condição de trabalho aos policiais civis. A Delegacia de Polícia de Saudades foi construída em 1985.

 banner4

No Oeste de Santa Catarina, a Polícia Civil fez uma investigação e descobriu que a morte de uma mulher, inicialmente apontada como suicídio, na verdade se tratou de um feminicídio. Na manhã desta sexta-feira (28), uma operação foi realizada e resultou na prisão do suspeito.

Na noite de 13 de janeiro de 2022, o corpo de uma mulher de 57 anos foi encontrado boiando no Rio Uruguai, em Ilha Redonda, região turística no município de Palmitos.

O caso inicialmente foi registrado como suicídio, eis que não foi possível análise minuciosa do corpo diante do estado em que se encontrava e da versão apresentada pela única testemunha ocular do fato, o ex-companheiro da mulher falecida.

Segundo alegado por ele na ocasião, a companheira estava depressiva e decidiu tirar a própria vítima, jogando-se de um barranco situado às margens do Rio Uruguai, onde foi encontrada pelos policiais, já sem vida, pouco tempo depois.

Após investigação realizada nos últimos dias pela Delegacia de Polícia da Comarca de Palmitos, em conjunto com a Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Maravilha, o ex-companheiro da vítima foi preso na manhã desta sexta-feira suspeito como o autor do crime.

A Polícia Civil iniciou a investigação sobre o caso com a constatação da morte. Após a análise do local do crime, da oitiva de diversas pessoas e dos exames periciais, principalmente o necroscópico, foi possível concluir com convicção que a morte foi causada por conduta criminosa por parte do investigado agora preso.

Conforme apurado, a vítima foi atingida por um forte golpe desferido com objeto pérfuro-contundente na região lateral direita de sua cabeça, momento em que provavelmente desmaiou diante da violência da pancada, a qual imediatamente causou lesão cerebral. Foi comprovado também que a mulher até tentou se defender com uma das mãos, a qual teve alguns dedos parcialmente dilacerados pelo forte golpe e um anel amassado, mas não conseguiu se opor à força do agressor.

Já extremamente debilitada e provavelmente desacordada, a vítima foi arrastada pelo suspeito barranco abaixo, momento em que sofreu outras diversas lesões corporais na parte da frente do corpo, todas identificadas durante o exame pericial. Após, ela foi jogada na água, em parte rasa do rio, onde seu corpo flutuou por alguns metros e acabou preso em área de vegetação, a poucos metros de distância.

O exame pericial constatou que a vítima não morreu em virtude de um afogamento, eis que em seus pulmões não foi encontrada água em grande quantidade, o que se deve justamente ao fato de ter sido jogada na água já totalmente incapacitada e sem possibilidade de resistir. Nesta condição de extrema fraqueza, o corpo na ofendida nem sequer conseguiu realizar os movimentos necessários à respiração, o que também causou sinais de asfixia.

Prisão preventiva

A investigação apurou que o casal havia recentemente se separado e que o ex-companheiro não aceitava a situação, bem como que praticava violência doméstica contra a mulher, já tendo-a agredido e a ameaçado de morte em outras ocasiões, apesar dela ter optado por não registrar nenhum desses fatos. Inclusive, conforme testemunhas ouvidas, o agressor chegou a afirmar em uma dessas ocasiões que mataria a mulher com uma paulada na cabeça e jogaria seu corpo no rio posteriormente.

A vítima possuía 57 anos, era natural de Rodeio Bonito, no Estado do Rio Grande do Sul, foi agricultora e estava aposentada, mas ainda trabalhava junto com autor como zeladora de uma área de quiosques em Ilha Redonda, o local onde o crime contra sua vida foi praticado.

O suspeito preso preventivamente possui 50 anos, nasceu no Paraná e também trabalhava no camping onde praticou o crime. Ele será encaminhado ao presídio regional de Chapecó.

WhatsApp Image 2022 01 28 at 09.22.08

prisaomaravilha

A Polícia Civil da Comarca de Maravilha, no Oeste, cumpriu na tarde de terça-feira (25) um mandado de prisão por sentença definitiva contra um homem de 56 anos condenado pelo crime de estupro de vulnerável (2 vezes) cometido em 2014. A prisão aconteceu durante a operação “Difron Segura”.

O investigado foi condenado a pena de 10 anos, 10 meses e 20 dias de reclusão e foi localizado e preso por policiais civis de Maravilha. Após os procedimentos, o preso foi encaminhado à Unidade Prisional Avançada de Maravilha e permanece à disposição da Justiça.

pinhalzinho

Na tarde de quarta-feira (19), a Polícia Civil realizou a prisão de dois homens que transportavam uma Caminhonete furtada, em Pinhalzinho, no Oeste. Foi em ação de policiais civis da Delegacia de Polícia de Pinhalzinho, com apoio da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Lages,

O veículo, uma Caminhonete Toyota/Hilux, foi furtada em Torres, no Rio Grande do Sul, no dia 16/01/2022. A investigação realizada pela Polícia Civil apurou que o veículo havia sido desmontado e estava sendo transportado para Pinhalzinho.

Na tarde de quarta-feira, policiais civis de Pinhalzinho realizaram a abordagem de um caminhão. Na carroceria foi encontrada a Caminhonete furtada - estava totalmente desmontada.

No interior do caminhão, os policiais civis também encontraram uma arma de fogo (pistola) e munições. Os dois ocupantes do caminhão foram presos em flagrante por receptação e porte irregular de arma de fogo.

As investigações prosseguem para apurar o destino do veículo subtraído.

WhatsApp Image 2022 01 19 at 22.16.41 1

WhatsApp Image 2022 01 19 at 22.16.41 2

 maravilhaviatura

Na manhã desta quarta-feira (12), policiais civis da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) realizaram uma operação em Maravilha, no Oeste. O objetivo foi o de efetuar a prisão de dois homens investigados por diversos delitos no ano de 2021 e cumprir dois mandados de busca e apreensão nas suas residências, além de angariar novos elementos de prova.

A investigação começou em novembro após uma possível dupla tentativa de homicídio qualificada no Centro. Uma das vítimas realizou negócios com um dos investigados ao longo de 2021 e, em determinado momento, após desacordo entre eles e a possível prática de estelionato contra si, contratou advogado para realizar a cobrança judicial de alguns valores.

O investigado principal passou perseguir e a ameaçar esta vítima, bem como teria planejado um “atentado” contra sua vida ocorrido no dia 3 de novembro de 2021, quando ele e mais dois homens interceptaram um veículo na região central e efetuaram diversos disparos de arma de fogo, os quais atingiram a lataria do automóvel. Nesta ocasião, a mulher para quem supostamente seriam direcionados os disparos havia emprestado o carro para um casal de vizinhos, de modo que estes acabaram sendo os verdadeiros alvos do ataque orquestrado.

Pouco tempo após, em 21 de dezembro de 2021, o investigado principal (homem de 37 anos) praticou um roubo contra a sua antiga parceira de negócios. O crime foi em uma panificadora, no centro. Na ocasião, o investigado subtraiu a carteira da vítima, levando consigo folhas de cheque e dinheiro, além de espancar a mulher em via pública por meio de esganadura, tapas e socos. A carteira, já apenas com objetos pessoais, foi descartada pelo autor e devolvida à vítima por uma emissora de rádio local após ter sido encontrada abandonada.

Na manhã desta terça-feira, foram cumpridos dois mandados de prisão temporária expedidos contra o investigado principal, um homem de 37 anos, a princípio envolvido em todos os delitos, bem como a um comparsa, um homem de 29 anos, que teria auxiliado na emboscada do dia 3 de novembro de 2021. Durante as buscas foi encontrada escondida em um “bicho de pelúcia” uma das folhas de cheque objetos do roubo do dia 21 de dezembro de 2021.

Os mandados de prisão temporária são por 30 dias, renováveis em caso de necessidade, prazo durante o qual as investigações devem ser concluídas. Os presos permanecerão na unidade prisional de Maravilha.

WhatsApp Image 2022 01 12 at 09.18.43