Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

cartaoclonado1

Golpistas se aproveitam do isolamento social, ligam para a casa da vítima (normalmente idosas) e afirmam que o cartão bancário foi clonado.

Após enganar o idoso e capturar as senhas, através do telefone, os criminosos pedem às vítimas que entreguem os cartões a um representante do banco que irá buscá-los na residência.

Alerta

Instituições bancárias nunca solicitam o recolhimento do cartão na residência.

Se tiver dúvidas sobre a segurança da sua conta entre em contato pessoalmente com o banco.

Não forneça senha ou entregue o cartão bancário para nenhum estranho.

Denuncie
181
WhatsApp (48) 98844-0011

cartaoclonado2

cartaoclonado3

01

Na manhã desta terça-feira (11) a Delegacia Geral da Polícia Civil recebeu em audiência o prefeito de Jupiá, Oeste de Santa Catarina, Valdelirio Locatelli da Cruz.

Foram tratadas ações relativas à estrutura da Polícia Civil no município.

Também participaram o vereador Darci Moschen e o assessor parlamentar Olavo Turcato. Eles foram recebidos pelo Delegado Geral Paulo Koerich. O assessor da Delegacia Geral, Delegado de Polícia Daniel Régis, também acompanhou o encontro.

brasaoo

A Polícia Civil cumpriu um mandado de prisão preventiva contra um homem suspeito de ter praticado um homicídio em Caçador. A prisão foi na tarde de segunda-feira (10).

O crime ocorreu na noite de 21 de setembro de 2020, na rua Camboriú, bairro Bom Jesus. A vítima estava sozinha na casa de um amigo, foi surpreendida pelo autor que, armado com uma faca, desferiu golpes em seu pescoço e tronco após discussão banal. A ação policial foi da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Caçador.

O suspeito foi indiciado por homicídio triplamente qualificado pela motivação fútil, pelo emprego de meio cruel e pela utilização de recurso que dificultou a defesa do ofendido. Já no dia do crime foi possível identificar o homem, que possuía outro mandado de prisão preventiva em aberto também por homicídio cometido em 2018 no Paraná, cumprido no dia seguinte pela Polícia Militar.

Após prestar depoimento, o suspeito foi encaminhado para a unidade prisional e permanecerá à disposição da Justiça.

 WhatsApp Image 2021 05 10 at 20.00.44

A Polícia Civil encerrou o inquérito policial que apurou crimes contra um homem morto a tiros dentro de um hospital em Balneário Camboriú.

No dia 22/02/2020 (sábado de Carnaval), em frente a uma conveniência na Avenida dos Estados, bairro das Nações, em Balneário Camboriú, ele foi alvejado com 13 disparos de pistola calibre 9mm.

Os tiros foram efetuados por dois executores, os quais fugiram em um veículo com a ajuda de um terceiro homem. Em seguida, os autores foram para a Praça Almirante Tamandaré festejar o Carnaval. A vítima é suspeita de integrar organização criminosa.

Levando em consideração que a vítima não faleceu no primeiro atentado, ela foi encaminhado para o hospital Ruth Cardoso. Depois, em 02/03/2020, dentro da UTI do hospital, o homem foi alvo novamente de disparos de arma de fogo provenientes de uma pistola calibre .40 efetuados por outros dois infratores e morreu.

Ao longo da investigação vários elementos foram colhidos, possibilitando a identificação dos autores da tentativa de homicídio e do homicídio. Em relação à tentativa de homicídio, foram indiciadas e presas duas pessoas como executoras. Contra uma terceira pessoa foi atribuída a qualidade de mandante do crime. No que se refere à tentativa, há ainda uma única autoria ainda desconhecida e as investigações continuarão.

Sobre o homicídio, foram indiciados e presos dois homens como os executores do crime. Outro homem foi indiciado e preso por dar a ordem do crime - é o mesmo que já havia ordenado a tentativa de homicídio. Ele responderá pela tentativa e pela consumação da morte.

Assim, dos sete envolvidos, cinco foram identificados, indiciados e presos, um se encontra com identificação desconhecida e um foi morto em confronto com a Polícia Militar em maio de 2020. Este último teria sido o responsável por emprestar uma das pistolas utilizadas na tentativa de homicídio.

WhatsApp Image 2021 05 10 at 20.00.46

 

WhatsApp Image 2021 05 11 at 08.44.19

A Polícia Civil desmantelou uma organização criminosa com atuação interestadual envolvida em roubo de veículos, tráfico de drogas e de armas na região de Joinville, Norte de Santa Catarina, e no Paraná. Oito pessoas foram presas nesta terça-feira (11).

A ação é resultado de investigação iniciada em novembro de 2020 pela Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Joinville a partir de roubos a estabelecimentos comerciais e de veículos. Na apuração, policiais civis descobriram a atuação de uma organização criminosa que roubava e adulterava veículos em Joinville. Esses veículos eram encaminhados para a cidade de Quedas do Iguaçu, no Paraná, onde morava o líder do bando.

A investigação apontou que, no Paraná, esses veículos seriam abastecidos com armas e drogas e retornavam para a região Norte de Santa Catarina. Ao longo da investigação foram apreendidos pela Polícia Civil, com o apoio da Polícia Rodoviária Federal, uma tonelada de maconha, um quilo de cocaína, 200 comprimidos de ecstasy, 11 armas (sendo 10 pistolas) e recuperados dois carros roubados em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Nesta terça-feira, foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão e oito mandados de prisão temporária expedidos pela Justiça. As prisões ocorreram em Joinville (06), Colombo (PR) e Quedas do Iguaçu (PR). Houve diligências também no Rio de Janeiro e em São Paulo. Uma pessoa ainda está foragida.

Confira o que diz o Delegado de Polícia Murilo Batalha.

WhatsApp Image 2021 05 11 at 08.43.53

WhatsApp Image 2021 05 11 at 08.43.54