Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

 dpcamicap

Na tarde desta quinta-feira (15), uma ação integrada resultou na prisão de um homem suspeito de feminicídio de uma mulher de 24 anos em Florianópolis. A prisão ocorreu em Charqueadas, no Rio Grande do Sul.

No dia 04 de outubro, a Polícia Civil atendeu no bairro Rio Vermelho, norte da Ilha, uma ocorrência envolvendo a morte por esgorjamento de uma mulher de 24 anos. O atendimento foi por meio da equipe de investigação da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI) da Capital e da Delegacia de Homicídios da Capital.

Desde então, a DPCAMI passou a realizar a investigação, concluindo que o responsável pela morte da vítima teria sido o ex-namorado dela.

Houve a representação da Polícia Civil à Justiça pela prisão preventiva do suspeito. A prisão foi deferida pelo Judiciário, com o aval do Ministério Público. O homem então foi preso nesta quinta-feira (15) em Charqueadas, no RS, em trabalho integrado entre as Polícias Civis de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, com o apoio do Centro Integrado de Operações de Fronteira do Ministério de Justiça e Segurança Pública, do Núcleo de Inteligência e Segurança Institucional do Tribunal de Justiça de SC e da Brigada Militar do RS.

Segundo o Delegado de Polícia da DPCAMI da Capital, Gustavo Kremer, as investigações não deixaram dúvidas que o caso se tratava de um feminicídio. Ou seja, quando as razões da morte envolvem violência doméstica e familiar ou menosprezo ou discriminação à condição de mulher. Conforme o Delegado, o investigado já vinha apresentando comportamentos de ciúme e de perseguição em relação à vítima.

Com as investigações, descobriu-se também que o homem já responde a processo criminal no Rio Grande do Sul por prática de violência doméstica contra uma ex-namorada. A vítima morta em Florianópolis não possuía nenhum registro de Boletim de Ocorrência contra o ex-namorado.

 WhatsApp Image 2020 10 15 at 16.41.291

Policiais civis estão recebendo um curso de habilitação em submetralhadora, em Criciúma. A iniciativa faz parte de um projeto de descentralização das capacitações pela Academia da Polícia Civil (Acadepol) pelo Estado. Participam do curso em Criciúma 15 policiais civis.

O projeto itinerante prevê habilitação nas plataformas SMT (submetralhadora). Assim, instrutores da Acadepol são deslocados para as regiões policiais, evitando que os policiais saiam de suas áreas percorrendo grandes distâncias.

Cada região poderá indicar 15 policiais. Cada policial terá 170 munições para realizar a habilitação na plataforma escolhida. Com isso, a Polícia Civil ganhará maior rapidez nas formações continuadas, além da valorização dos policiais civis e do treinamento operacional em todas as regiões. A iniciativa faz parte do Plano Anual de Políticas Educacionais (PAPE) e do Plano Geral de Ensino 2021.

WhatsApp Image 2020 10 15 at 16.41.29

pc giro noite

A Polícia Civil de Joinville prestou apoio nesta quinta-feira (15) à Delegacia de Combate aos Cibercrimes da Polícia Civil de Curitiba e cumpriu um mandado de busca e apreensão no bairro Iririú, em Joinville. Um homem de 41 anos é suspeito de armazenar conteúdo de pornografia infantil. No local foram apreendidos notebooks, smartphones, cartões de mémoria e HD.

O material apreendido será submetido à perícia em Curitiba. Através de um perfil fake em rede social, o homem é suspeito de abordar um adolescente de 13 anos e obter fotos íntimas dele. O suspeito já havia sido condenado no ano de 2010 em Curitiba e em 2016 em Joinville.

WhatsApp Image 2020 10 15 at 14.20.05

Nesta quinta-feira (15), foi deflagrada uma operação conjunta em Palhoça com o intuito de coibir a receptação de produtos que contenham ferro e alumínio. A ação teve a atuação da Polícia Civil, por intermédio da Delegacia Regional de Palhoça, da Vigilância Sanitária, da Secretaria de Segurança Municipal e da Polícia Militar de Palhoça.

Segundo a delegada Michele Alves Correa Rebelo, se trata de uma ação rotineira realizada a na região. No total, foram fiscalizados três locais, sendo dois no bairro Caminho Novo e um no bairro São Sebastião. Os dois primeiros foram com o intuito de averiguar possível receptação de materiais furtados das escolas do bairro.

O último foi demanda da Vigilância Sanitária devido a ser local de descarte de veículos, onde foram verificados ao menos dois focos de dengue. Os locais foram notificados pelos órgãos municipais com relação a divergências relacionadas a questões sanitárias.

WhatsApp Image 2020 10 15 at 15.04.10

O Programa de Videoconferência PCSC WebConf passou a ser utilizado esta semana nas Centrais Policiais de Plantão da Polícia Civil de São José e Palhoça, na Grande Florianópolis.

Uma escala de plantão conjunta entre policiais das duas regiões foi estabelecida, criando assim uma equipe fixa e possibilitando que Delegados e Escrivães que atuam em Delegacias de Polícia possam se dedicar mais em suas unidades de lotação, melhorando ainda mais os atendimentos em suas cargas de gestão, cartorária e de investigação. Com o novo formato, os procedimentos serão lavrados presencialmente pelo Delegado plantonista quando estiver em sua cidade de lotação e por videoconferência quando a ocorrência for apresentada na região vizinha.

O programa de videoconferência PCSC WebConf foi lançado em setembro. Há um cronograma de implantação em todas as regiões de Santa Catarina. Com a iniciativa digital, os policiais civis desenvolvem procedimentos de forma remota por videoconferência, como coleta de depoimentos, lavraturas de flagrantes, entre outros.

A inovação proporcionará a possibilidade de importante otimização de efetivo das duas regiões policiais envolvidas (São José e Palhoça), resultando em agilidade, qualidade e economia de recursos públicos. Na área da Grande Florianópolis, fazem parte do novo formato da escala de plantão conjunta 13 municípios da região da Diretoria de Polícia da Grande Florianópolis.

WhatsApp Image 2020 10 15 at 15.04.31

WhatsApp Image 2020 10 15 at 15.10.06 1

pcscwebconfpadrao