Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

15.10.2020 Operação BC

A Polícia Civil realizou na manhã desta quinta-feira (15) uma operação contra lideranças do tráfico de drogas no bairro dos Municípios, em Balneário Camboriú. A ação é da Divisão de Investigação Criminal (DIC) e teve o apoio da Polícia Militar.

Foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça em endereços em Balneário Camboriú, Camboriú e Navegantes, que estariam vinculados a dois suspeitos de serem os principais fornecedores de drogas do bairro Municípios.

Nas buscas na residência de um desses suspeitos foram apreendidos 1 quilo de cocaína, 50gr de crack, munições calibre .380, uma réplica de fuzil e dinheiro, além de um carro e uma motocicleta que teriam sido adquiridos com dinheiro do tráfico de drogas. O preso foi conduzido à DIC, onde foi autuado em flagrante e na sequencia encaminhado ao Complexo Presidiário do Vale do Itajaí.

Para Matérias sem foto

A Polícia Civil prendeu em Presidente Getúlio, na tarde de quarta-feira (14), em cumprimento a um mandado de prisão, um homem suspeito de estupro de vulnerável, previsto no artigo 217-A do Código Penal. A ação é da Delegacia de Polícia da Comarca de Ascurra.

Os crimes teriam ocorrido entre os meses de outubro e dezembro do ano de 2019 e vieram à tona há poucos dias, após denúncias. O Delegado de Polícia Ronnie Reis Esteves representou pela decretação da prisão preventiva do suspeito, havendo a concordância do Ministério Público da Comarca de Ascurra. Após prestar depoimento, o suspeito foi encaminhado para o Presídio Regional de Blumenau, onde permanece à disposição da Justiça.

POLICIA CIVIL COLETE TRÁS

A Polícia Civil efetuou a prisão de um homem condenado por sentença definitiva pelo crime de estupro. Foi na manhã desta quinta-feira (15), em Jaraguá do Sul. O crime ocorreu em Braço do Norte, em 2010.

Segundo a apuração, o condenado estaria escondido em uma residência localizada no bairro Barra do Rio Cerro, em Jaraguá do Sul. Após as diligências, os policiais civis do Setor de Investigação Criminal (SIC) conseguiram realizar a captura do homem, cuja condenação ultrapassa os 17 anos de prisão. O preso foi encaminhado ao Presídio Regional de Jaraguá do Sul, ficando à disposição do juízo criminal da Comarca de Braço do Norte.

WhatsApp Image 2020 10 15 at 12.23.392

Cerca de 450 quilos de drogas apreendidas nos últimos meses em Imbituba e Laguna foram incinerados pela Polícia Civil, na quarta-feira (14).

A ação foi por intermédio das Delegacias de Polícia da Comarca de Imbituba e Laguna e da Divisão de Investigação Criminal (DIC). A destruição foi realizada após autorização do Judiciário com o acompanhamento dos órgãos e das instituições responsáveis.

A quantidade demonstra o combate ao tráfico de drogas que vem sendo realizado pela Polícia Civil em parceria com todas as forças de segurança pública.

WhatsApp Image 2020 10 15 at 12.23.39

WhatsApp Image 2020 10 15 at 12.23.391

 

WhatsApp Image 2020 09 30 at 14.31.31 1

A Polícia Civil cumpriu um mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça e elucidou um falso sequestro, apontando também a autoria de uma tentativa de furto a banco na Vila Operária, em Itajaí.                    

O fato ocorreu na madrugada de 11.04.2020, quando um homem de 33 anos e mais três pessoas, mediante arrombamento, furtaram uma loja de cosméticos e tentaram furtar um banco, na localidade da Vila Operária.

A partir daí, iniciou-se a investigação pela Divisão de Investigação Criminal (DIC). Após apuração, foi possível inferir que um dos executores do crime foi um homem de 33 anos. Isso porque, ao ver uma notícia veiculada em um jornal local, o homem procurou a Delegacia de Polícia e registrou um Boletim de Ocorrência mencionando que teria sido sequestrado e obrigado a realizar os atos que os outros criminosos lhe determinavam.

O álibi trazido pelo comunicante (autor) destoava de tudo que já havia sido apurado no inquérito policial, onde foi devidamente comprovado que se tratava – na verdade – de uma falsa comunicação de crime com o intento de desvirtuar a atuação policial da real autoria delitiva. Deste modo, cumpriu-se um mandado de busca e apreensão na residência do autor a fim de coletar mais elementos informativos e de provas, onde foi possível confirmar a tese inicial levantada pela Polícia Civil acerca da autoria.

Interrogado na sede da DIC, ao ser confrontado com os elementos da investigação, o autor confessou os fatos a ele imputados, inclusive, confirmou que registrou um “falso sequestro” para se eximir da responsabilidade criminal. O autor foi indiciado pelos crimes de falsa comunicação de crime e também pelo delito de furto qualificado. O inquérito policial foi concluído e remetido ao Judiciário.