Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

WhatsApp Image 2020 06 04 at 11.08.45

A Polícia Civil esclareceu  um homicídio ocorrido no dia 23 de junho deste ano, no bairro Efapi, em Chapecó. A ação é da Divisão de Investigação Criminal (DIC). A vítima, com 20 anos, foi morta ao atender em sua casa uma pessoa interessada em comprar drogas.

De acordo com a apuração, o suspeito foi identificado através de uma câmera de vigilância instalada no bairro. Ele foi visto duas vezes indo até a casa da vítima com o objetivo de comprar drogas. Como não tinha dinheiro, a compra não evoluiu.

Na segunda tentativa, o suspeito chamou a vítima, que ao aparecer na janela foi atingida com dois tiros no tórax e no ombro. Mesmo com as imagens das câmeras, o suspeito negou o crime em depoimento. Ele foi autuado por homicídio duplamente qualificado e está no Presídio Regional de Chapecó.

 viaturalogoexterna

Em ação integrada, a Polícia Civil de Santa Catarina e a Polícia Civil do Paraná prenderam na tarde desta quarta-feira (14) uma mulher de 35 anos e o companheiro dela, um homem de 34 anos, por associação ao tráfico de drogas.

A ação envolveu a Divisão de Investigação Criminal de Fronteira (DIC-Fron) de São Lourenço do Oeste e a 20ª Subdivisão Policial de Toledo (PR). O casal tinha mandado de prisão expedido pela Justiça paranaense em decorrência da Operação “Sirius”, realizada no combate ao tráfico de drogas pela 20ª SDP de Toledo (PR).

As investigações apuraram que três associações criminosas atuavam no tráfico de drogas enviando entorpecente para diversas localidades do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e São Paulo. O casal estava foragido desde que as prisões foram decretadas, em agosto.

Após troca de informações entre as Polícias Civil de Santa Catarina e do Paraná, o casal foi localizado e preso em uma residência no centro de Marechal Cândido Rondon (PR). Depois, houve o encaminhamento do homem e da mulher para a autoridade policial responsável pelas investigações.

 WhatsApp Image 2020 10 14 at 17.10.51

A até então Subdelegacia de Polícia do Aeroporto Internacional Hercílio Luz, em Florianópolis, passa a ser a 11ª Delegacia de Polícia da Capital-Delegacia de Proteção ao Turista (DPTUR). A medida foi oficializada em decreto do governador Carlos Moisés publicado no dia 08/10/2020.

Segundo a Diretora de Polícia da Grande Florianópolis, Delegada de Polícia Eliane Chaves, a 11ª DP-DPTUR ficará diretamente subordinada à Diretoria de Polícia da Grande Florianópolis – até então a SubDP do Aeroporto era subordinada à 2ª DP do Saco dos Limões. Na prática, pontos como atendimento e o efetivo continuam normais e sem alterações.

A atual Delegacia de Proteção ao Turista, localizada no Terminal Rita Maria, continuará atendendo no mesmo lugar e responderá à 11ª DP-DPTUR do Aeroporto.

A 11ª Delegacia de Polícia da Capital-Delegacia de Proteção ao Turista (DPTUR) tem atuação operacional e de atendimento ao público no Município de Florianópolis, com função orientadora, regulamentadora e de suplementação em todo o Estado em relação à proteção ao turista.

Entre as suas competências estão a de exercer as funções de polícia judiciária e apurar infrações penais na área de abrangência do Aeroporto Internacional Hercílio Luz, respeitadas as competências específicas das delegacias especializadas.

Além disso, manter relacionamento com órgãos correlatos às atividades desenvolvidas no terminal aeroportuário, a exemplo da Polícia Federal, Receita Federal, Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), Vigilância Agropecuária Internacional (VIGIAGRO) e administração aeroportuária.

Cabe ainda a interação com órgãos relacionados à atividade turística como o Instituto Brasileiro de Turismo (EMBRATUR) e a Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (SANTUR), desenvolver relacionamento com autoridades e representações diplomáticas e consulares de Estados estrangeiros; atender aos turistas que necessitem de serviços relacionados às atividades da PCSC e orientá-los e encaminhá-los quando necessário, aos demais órgãos competentes.

WhatsApp Image 2020 04 08 at 09.36.54 1

A Polícia Civil cumpriu um mandado de prisão preventiva na manhã desta quarta-feira (14) contra um homem de 49 anos suspeito de estuprar a filha de 11 anos, em Chapecó. O suspeito foi localizado em uma área de mata, onde ficou escondido desde a expedição da ordem de prisão, há uma semana.

A ação é da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI) de Chapecó. O inquérito policial foi instaurado na primeira semana deste mês após o recebimento de uma denúncia sobre a possível prática de violência sexual. Em menos de 24h, a Polícia Civil realizou as diligências necessárias para a conclusão do inquérito e representou ao Judiciário pela expedição do mandado de prisão preventiva contra o suspeito. Após manifestação favorável do Ministério Público, a ordem foi deferida.

A vítima era forçada, mediante ameaças, a se submeter à violência sexual e nada relatar a terceiros. Foi solicitada a intervenção do Conselho Tutelar, que realizou o atendimento da vítima e o acolhimento institucional de emergência.

Após a prisão, o suspeito foi interrogado e optou por permanecer em silêncio. Depois, foi encaminhado ao sistema penitenciário, onde ficará à disposição da Justiça.

WhatsApp Image 2019 12 13 at 13.11.29

A Polícia Civil prendeu na manhã desta quarta-feira (14) um homem de 36 anos suspeito de praticar roubo a residência, em Rio do Oeste. A prisão se deu em cumprimento a um mandado de prisão expedido pelo poder judiciário da comarca de Rio do Oeste.

A ação foi coordenada pela Delegacia de Polícia de Rio do Oeste e contou com o apoio de policiais civis da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Rio do Sul e de agentes desta comarca.

O roubo aconteceu na manhã do dia 25 de setembro, quando dois homens invadiram uma casa e renderam sua proprietária. A vítima, de 28 anos, foi amarrada e trancada no banheiro enquanto os suspeitos reviravam todo o imóvel. Do local foram roubados diversos pertences e uma espingarda calibre 12 além de munição.

Com as diligências os policiais conseguiram identificar o veículo usado no roubo e chegaram até a casa de um dos suspeitos, morador na localidade de Subida, em Rio do Oeste.

As informações da comunidade foram fundamentais para a solução do caso.  O suspeito prestou depoimento e foi transferido para o Presídio Regional se Rio do Sul, onde permanece à disposição da justiça.