Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

f41f33e6 3966 41d2 813d 64bca70b43ee

A Polícia Civil participou na segunda-feira (20) de um encontro com as integrantes da Câmara Temática das Mulheres do Agronegócio do Município de Fraiburgo – Agro Bellas e apresentou o Centro de Apoio de Combate aos Crimes Contra o Agronegócio (CAOAGRO/PCSC).

A reunião aconteceu no auditório da Prefeitura de Fraiburgo a convite da Câmara das Mulheres do Agronegócio de Fraiburgo. A Polícia Civil relatou como está funcionando o CAOAGRO/PCSC em Santa Catarina e o motivo de sua criação. Os participantes também foram orientados sobre como as ferramentas podem ser úteis a quem precisar do serviço e de que forma acessar o Centro de Apoio.

A Câmara Temática das Mulheres do Agronegócio do Município de Fraiburgo foi criada em 2021, com atuação junto as mais de 70 produtoras rurais do município e Meio-Oeste do Estado.

A Polícia Civil foi representada pelo coordenador Estadual do Centro de Apoio ao Combate de Crimes contra o Agronegócio da Polícia Civil (CAOAGRO/PCSC), delegado de polícia Fernando Callfass, responsável pela apresentação, e pelo delegado de polícia da Comarca de Fraiburgo, Wanderson da Silveira.

055e8049 08bd 4102 a4d2 f3a7b5cd221a

WhatsApp Image 2022 06 20 at 17.58.05

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC) de São Miguel do Oeste, prendeu na tarde de segunda-feira (20) um homem suspeito de praticar violência sexual contra a sua enteada, de 13 anos.

A investigação começou em maio de 2022, quando a vítima relatou para familiares estar sendo vítima do padrasto há mais de um ano, tendo demorado a revelar os fatos em razão das constantes ameaças a que era submetida.

Assim que a Polícia Civil foi acionada por familiares da vítima, diligências foram realizadas, culminando com o pedido de prisão preventiva do suspeito, acolhido pelo Poder Judiciário. O homem foi preso e encaminhado à Unidade Prisional Avançada.

A Polícia Civil tem dez dias para a conclusão da investigação e a remessa do inquérito policial ao Ministério Público e Poder Judiciário.

A ação ocorre durante o período da operação “Acalento” realizada em âmbito nacional e voltada ao enfrentamento de crimes praticados contra crianças e adolescentes.

Viaturas 16z

Na tarde de segunda-feira (20), a Polícia Civil cumpriu em Itajaí, litoral Norte do Estado, dois mandados de prisão expedidos pelas Varas das Comarcas de Otacílio Costa e do município de Boituva (São Paulo). A ação é do Setor de Investigações e Capturas da Polícia Civil em Itajaí.

O preso com mandado em aberto (art. 349 A CP) pelo Estado de SP possui histórico criminal por homicídio, roubo, furto, lesão corporal e violação sexual.

Já o conduzido com mandado em aberto por SC possui registro criminal por homicídio qualificado. Eles foram encaminhados ao complexo Penitenciário do Vale do Itajaí e se encontram à disposição da Justiça.

 WhatsApp Image 2022 06 20 at 17.02.45

Uma ação conjunta da Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Polícia da Comarca de Dionísio Cerqueira, da Polícia Federal em Foz do Iguaçu/PR, da Divisão de Apoio à Investigação do Centro Integrado de Operações de Fronteira (DAI/CIOF)/SEOPI/MJSP e com cooperação policial internacional, resultou na prisão de um foragido da Justiça de Chapecó e no resgate de uma adolescente que estaria sendo mantida em cárcere privado no Paraguai.

Na tarde de sábado (18), integrantes do Comando Tripartito- Delegación Paraguaya e ainda, do Departamento Antisecuestro de Personas. Comisaría N° 8- Minga Guazú, ambas Unidades da Polícia Nacional, diligenciaram até uma propriedade rural do distrito Minguero, cidade de Minga Guazú, Paraguai, onde realizaram a prisão de um homem de nacionalidade brasileira, foragido da Justiça de Chapecó condenado pela prática de homicídio doloso.

No local, o foragido vinha mantendo a filha de 12 anos em cárcere privado. Além disso, foram constatados fortes indícios de que a adolescente vinha sendo vítima de violência sexual pelo pai. A adolescente foi abrigada em uma casa em Ciudad Del Este e aguarda na companhia da mãe os trâmites legais pelas autoridades do Paraguai para retornar para Santa  Catarina. Já o pai dela é foragido da Justiça de Chapecó e se encontra preso no sistema prisional daquela cidade paraguaia, tendo em vista os crimes praticados contra a própria filha.

No dia 28 de abril de 2022, a mãe da adolescente procurou a Delegacia de Polícia de Dionísio Cerqueira/SC , tendo relatado que o ex esposo, ao simular que conduziria a filha até a escola, acabou subtraindo a menor e a conduziu até a região da tríplice fronteira de Foz do Iguaçu/PR.

Condenação por homicídio

A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Polícia da Comarca de Dionísio Cerqueira, representou pela expedição de busca e apreensão da adolescente para fins de restituição ao lar da mãe. Após a manifestação favorável do Ministério Público, a Justiça autorizou a medida. Além disso, descobriu-se que o pai figurava como foragido da Penitenciária da Chapecó, pois possui condenação criminal pela prática de homicídio doloso.

Com o trabalho de investigação da Delegacia de Polícia de Dionísio Cerqueira, descobriu-se o paradeiro do foragido e, após a troca de informações, assim como a união de esforços, foram possíveis a localização e a prisão do foragido da Justiça, assim como o resgate da adolescente.

Os trabalhos envolveram a Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Polícia da Dionísio Cerqueira, a Divisão de Apoio à Investigação do Centro Integrado de Operações de Fronteira (DAI/CIOF)/SEOPI/MJSP, a Polícia Federal em Foz do Iguaçu/PR e ainda, o Comando Tripartito- Delegación Paraguaya e Departamento Antisecuestro de Personas. Comisaría N° 8- Minga Guazú, ambas da Polícia Nacional do Paraguai.

e2753195 c8fc 4686 8ad5 ab45a08db8b5

Nesta segunda-feira (20), a Academia da Polícia Civil de Santa Catarina (Acadepol/PCSC) começou o curso de Capacitação em Repressão à Lavagem de Dinheiro a policiais civis em Criciúma, no Sul do Estado. A iniciativa faz parte do projeto de capacitação regional dos policiais civis pelo Estado.

O curso, com 40 horas/aula, além de trabalhar com o crime de lavagem de dinheiro e suas tipologias, visa a capacitar o aluno a trabalhar com a investigação criminal sob outro aspecto, no caso, a análise de grande volume de dados e a importância do uso de dados estruturados e da aplicação de ferramentas tecnológicas para sua análise.

De acordo com o diretor da Acadepol, delegado de polícia André Bermudez, a realização de cursos itinerantes visa a atender as diferentes regiões do Estado e faz parte do programa extensão pedagógica.