Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

pcjoinville00000000000000000000

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Joinville, realizou a prisão de duas mulheres na segunda-feira (21), em Joinville, Norte do Estado.

Os policiais civis da DIC/PCSC vinham monitorando uma residência onde podiam estar sendo ocultados veículos furtados e, na tarde de segunda-feira, localizaram e apreenderam uma Caminhonete Mitsubishi/L200, que havia sido subtraída em Balneário Camboriú.

No local, a equipe da Polícia Civil realizou a prisão de duas mulheres, sendo que uma delas tinha passagens criminais por tráfico de drogas.

x000000000xx0000000000000x01

Na tarde desta segunda-feira (21), uma ação conjunta da Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) e do Serviço Aeropolicial de Fronteira (SAER-FRON), e da Polícia Rodoviária Federal, resultou na identificação de um veículo que estaria se deslocando para Chapecó suspeito de transportar drogas.

Durante as diligências, uma equipe da PRF localizou o veículo na BR-282, próximo ao acesso de Chapecó, momento que o condutor tentou fugir da abordagem policial. Após perseguição policial, o veículo foi abordado. Os policiais constataram que no interior do veículo havia drogas e prenderam o homem que o conduzia.

As drogas apreendidas somaram cerca de 70 kg de maconha e 14 kg da droga conhecida por “skunk”. O suspeito foi encaminhado para a Central de Plantão Policial em Chapecó, com o veículo e as drogas apreendidas. As investigações continuam.

caoagro1

A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio do Centro Estadual de Combate aos Crimes contra o Agronegócio (CAOAGRO), participa nos dias 19 a 26 de novembro do 1° exercício simulado de emergência sanitária em Peste Suína Africana – PSA, no município de Presidente Getúlio.

A ação é realizada pela CIDASC - Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina, em conjunto com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e conta com o apoio do Sindicarne, do ICASA, Defesa Civil de Santa Catarina e da Prefeitura Municipal de Presidente Getúlio.

Aproximadamente 200 profissionais, entre eles médicos veterinários da Cidasc, do MAPA, do Icasa, da iniciativa privada, de serviços oficiais de todos os Estados, além de representantes da América do Sul, e profissionais da Defesa Civil, da Polícia Civil e da Polícia Militar farão parte das equipes.

O exercício vai simular a ocorrência de um foco de peste suína africana, doença que não é registrada no Brasil desde a década de 1980, mas que teve focos registrados na América Central no ano passado. Todos os órgãos oficiais de defesa agropecuária têm adotado diversas ações para prevenir a introdução da doença em território brasileiro.

Segundo o coordenador do CAOAGRO da Polícia Civil, delegado Fernando Callfass, participar desse exercício simulado é muito importante para que os policiais civis que atuam auxiliando as forças sanitárias no combate aos crimes contra o agronegócio vivenciem o mais próximo possível o que seria uma situação de emergência sanitária. Ainda, eventos como este fortalecem a integração entre as diversas instituições que trabalharão juntas em situações de emergência sanitária.

Durante o simulado, serão realizadas visitas às propriedades rurais; inspeção de animais com colheita de material para exames; interdição simulada de propriedades rurais; fiscalização simulada do trânsito de veículos com barreiras em estradas; desinfecção de veículos; informes e atividades educativas para a população.

caoagro3

ascoresdecadavida

Com o intuito de fazer com que as vítimas de feminicídio e de tentativa de feminicídio no Estado deixem de ser um número estatístico para ganhar vida pelas mãos dos artistas, a Polícia Civil de Santa Catarina lança na próxima terça-feira (22/11) a exposição itinerante “As Cores de Cada Vida”. O lançamento será em Criciúma, no Sul do Estado, no espaço cultural do Nações Shopping, a partir das 14h.

Trata-se de uma exposição itinerante de 20 retratos estilizados de mulheres que foram vítimas do crime de feminicídio e tentativa de feminicídio nas cidades de Tubarão, Criciúma, Içara, Araranguá, Braço do Norte e Laguna, entre os anos de 2012 e 2021.

Os retratos foram produzidos por artistas catarinenses parceiros da iniciativa, que utilizaram de grande delicadeza e sensibilidade para compor uma obra sensível a fim de homenagear essas mulheres e o papel desempenhado por elas na sociedade.

O projeto "As Cores de Cada Vida" foi idealizado pela psicóloga policial civil Clarissa Moreira Enderle, da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC) de Tubarão, e institucionalizado pela Polícia Civil.

“Novos olhares”

A coordenadora das Delegacias de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC) em SC, delegada Patrícia Zimmermann D’Ávila, explica que o objetivo da Polícia Civil e de todos os integrantes do projeto é lançar novos olhares para o tema do feminicídio a partir da linguagem artística e sensibilizar a população.

“A mulher quando ela é morta, ou quando se tenta se tirar a vida dela, ela vira um número, uma estatística, quando na realidade nós temos um ser humano, uma mulher, uma vida, uma história e cores que tentam se apagar. Então retratamos as vidas dessas mulheres para que saibamos que o enfrentamento da violência contra a mulher é dever de todos”, simboliza a coordenadora.

A iniciativa é um projeto do programa Polícia Civil Por Elas desenvolvido pela Polícia Civil catarinense. Para o delegado-geral da Polícia Civil de Santa Catarina, Marcos Flávio Ghizoni Júnior, esta é mais uma importante iniciativa da Polícia Civil e da sociedade para que a reflexão sobre a questão dos feminicídios possa envolver a todos. “O olhar humanizado em homenagem às vítimas reforça o papel de irmos além da prestação dos serviços”, destaca o delegado-geral.

A exposição conta com patrocinadores locais, começará pelo Sul de SC e deverá percorrer todo o Estado. Em paralelo à exposição será apresentado o documentário "As Cores de Cada Vida" realizado pela Unisul, com makingoff do projeto no qual familiares e vítimas foram entrevistados.

Artistas participantes: Albertina Prates, Dirvaldo M. Rodrigues, Soraya de Pieri, Ana Mendes Simões, Carlos André de Oliveira, Luís Fernando Siqueira, Raïssa Beatriz Bússolo Capelar, Nadya Niehues Becker, Juliano Ferreira Mattos, Simoni Tezza Coelho, Abrão Scotti, Lissandra Comin, Eliza Lins Menucci Makray e Sonia Alves.

WhatsApp Image 2022 11 21 at 10.39.39

A arte urbana dá uma nova cara, e com cores, ao antigo prédio do Procon que foi cedido à Polícia Civil e deverá receber no futuro uma delegacia de polícia, na área Central de Florianópolis.

A Polícia Civil autorizou e o local recebeu o trabalho de artistas, com arte urbana em sua fachada, no fim de semana, na programação do Festival Street Art Tour. A iniciativa foi viabilizada pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura, da Capital.

De acordo com a diretora de Polícia da Grande Florianópolis, delegada Michele Alves Correa Rebelo, a remodelação da fachada foi realizada para mudar e melhorar o ambiente enquanto os tramites administrativos para a reforma do lugar estão em andamento, o que ainda deve levar meses em razão da necessidade do projeto arquitetônico a ser feito.

prediocentro