Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

 WhatsApp Image 2022 11 21 at 10.36.14 1

Na tarde de sábado (19), após a troca de informações entre os setores de inteligência das Polícias Civis de Chapecó e de Nonoai (RS), um homem foragido da Justiça com prisão preventiva decretada pelo Judiciário do Rio Grande do Sul foi localizado e capturado, em Chapecó.

O homem, considerado de alta periculosidade, teve a prisão decretada após a investigação da Polícia Civil de Nonai, que apontou a suspeita da participação dele em crime de homicídio e outros relacionados a atividades de facções criminosas.

A prisão ocorreu na rodovia de acesso a Chapecó, com policiais e o helicóptero SAERFron/PCSC e equipes da Polícia Militar de Chapecó. O preso foi encaminhado ao sistema prisional e ficou à disposição da Justiça.

pc1111111111111111111111111111111111111111111113

A Polícia Civil de Santa Catarina, através de investigação realizada pela Delegacia de Polícia da Comarca de Sombrio, com o apoio da Delegacia de Polícia de Balneário Gaivota, deflagrou na manhã desta sexta-feira (18) uma operação com objetivo de dar cumprimento a 18 mandados de prisão preventiva e 23 mandados de busca e apreensão.

As investigações começaram após um empresário de Balneário Gaivota procurar a Delegacia de Polícia da Comarca de Sombrio e relatar que foi vítima de extorsão por autores que se identificavam como membros de uma organização criminosa do Rio Grande do Sul, que foram contratados para lhe matar. A extorsão resultou em pagamentos para contas bancárias indicadas pelos autores, com valor total aproximado de R$ 200.000,00.

Durante as extorsões, os autores efetuaram disparos de arma de fogo contra a casa da vítima, bem como atearam fogo no escritório profissional da vítima. As investigações conseguiram identificar autores que se encontravam presos no sistema prisional do Rio Grande do Sul, familiares de presos, egressos do sistema prisional e colaboradores na região de Balneário Gaivota, bem como foi possível identificar o real beneficiário dos valores transferidos para as contas indicadas pelos autores.

Nesta sexta-feira, foram dados cumprimentos às ordens judiciais, sendo cumpridas 14 ordens de prisão e 20 mandados de busca e apreensão para a identificação de bens e valores passíveis de serem ressarcidos à vítima, dos quais 10 mandados de prisão cumpridos em Caxias do Sul (RS), 02 em Torres (RS), 01 em Balneário Gaivota e 01 no sistema prisional do Paraná.

A operação “Teia de Galo” contou com o apoio da Delegacia de Polícia do Município de Balneário Gaivota, Delegacia de Polícia do Município de Timbé do Sul, DIC/PCSC de Araranguá, Delegacia de Polícia da Comarca de Santa Rosa do Sul, DRACO de Caxias do Sul, DPHPP de Caxias do Sul, 1ª DP, 2ª DP, 3ª DP, DEAM de Caxias do Sul, DP de Nova Petrópolis, DP de Veranópolis, DP de Farroupilha, DP de São Marcos, DP de Flores da Cunha, 40 policiais penais da SUSEPE/RS, totalizando mais de 100 policiais, além de 25 viaturas policiais.

pc1111111111111111111111111111111111111111111112

pc11111111111111111111111111111111111111111111

A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio do Centro Estadual de Combate aos Crimes contra o Agronegócio (CAOAGRO/PCSC), participou esta semana (quinta-feira e sexta-feira), em Campo Grande (Mato Grosso do Sul), do Fórum Nacional dos Executores de Sanidade Agropecuária (Fonesa).

O evento foi organizado pela Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal do Mato Grosso Sul (IAGRO), com a participação de membros de todas as unidades da Federação e do MAPA.

O delegado de polícia Fernando Callfass, coordenador do Centro Estadual de Combate aos Crimes contra o Agronegócio da Polícia Civil de Santa Catarina, proferiu palestra sobre o trabalho integrado do CAOAGRO com a Cidasc (Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina).

O presidente da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), Junior Kunz e a diretora de Comercialização, Planejamento e Inovação da Cidasc, Manuela Studt da Rocha, também participaram do evento.

pc1111111111111111111111111111111111111111111

WhatsApp Image 2022 11 18 at 12.23.28

Na manhã desta sexta-feira (18), a Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da 4ª Delegacia de Polícia de Joinville, cumpriu dez mandados de busca e apreensão nos bairros Aventureiro, Iririú, Espinheiros e Costa e Silva, em Joinville.

A operação, que contou com 35 policiais civis de Joinville e região, batizada de “Usura”, visa esclarecer a atuação de um grupo criminoso investigado pela suspeita da prática de agiotagem, extorsão e associação criminosa.

Apurou-se por meio de inquérito policial, que os suspeitos, aproveitando da vulnerabilidade financeira dos comerciantes, oferecem empréstimos a juros excessivos, fazendo com que as vítimas sejam eternas devedoras e mediante grave ameaça passam a exigir os valores, garantindo indevida vantagem econômica.

A investigação foi deflagrada após uma vítima noticiar que ela e familiares estavam sendo ameaçados de morte mesmo depois de quitado o valor abusivo pactuado.

Apreensão de dinheiro e armas

Foram apreendidos R$ 33.757,00 (trinta e três mil setecentos e cinquenta sete reais) de dinheiro em espécie, aproximadamente R$ 120.000,00 (cento e vinte mil reais) em cheques, duas armas de fogo, um simulacro, uma máquina de contar dinheiro e diversos documentos comprovando a prática de empréstimos por parte dos investigados. O objetivo do cumprimento dos mandados é aprofundar a investigação e individualizar a conduta dos suspeitos.

jllebuscas

Apreensão de mais uma arma de fogo

A Polícia Civil, por meio da 4ª Delegacia de Polícia de Joinville, apreendeu na tarde desta sexta-feira (18) mais uma arma de fogo, modelo Taurus 9mm.

O investigado, que tinha autorização para posse da pistola, teve seu certificado suspenso pelo Poder Judiciário, após representação da autoridade policial em razão da demonstração de riscos, pois estaria usando a arma para ameaçar a vítima.

WhatsApp Image 2022 11 18 at 15.55.54

 

 brusque

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Furtos e Roubos de Brusque, prendeu na tarde de quinta-feira (17) dois suspeitos de integrar uma associação criminosa especializada em arrombamentos de empresas. A Divisão de Furtos e Roubos tomou conhecimento de que na madrugada do dia 16 houve um arrombamento de uma empresa que comercializa máquinas de costuras em Brusque.

Durante as investigações, foi possível identificar que os suspeitos do crime realizaram o transporte de 38 máquinas de costura para um esconderijo na cidade de Guabiruba. Os policiais passaram a monitorar o esconderijo e na tarde de quinta-feira, quando a associação foi fazer o recolhimento das máquinas, lograram êxito em prender em flagrante duas pessoas.

Das 38 máquinas de costuras subtraídas, 30 foram recuperadas e restituídas aos proprietários da empresa, sendo avaliadas em aproximadamente 150 mil reais. A investigação contou com o apoio da empresa de monitoramento da empresa vítima, que auxiliou no fornecimento de imagens. Os presos foram encaminhados à Unidade Prisional de Brusque.

WhatsApp Image 2022 11 17 at 19.52.10 1