Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

ce54f8fd cd95 4372 847b fe4cbfe32ed5

Na tarde de sexta-feira (13), a Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Investigação de Crimes Ambientais e Crimes contra as relações de Consumo (DCAC) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC/PCSC), cumpriu um mandado de busca e apreensão em uma residência no bairro Ingleses, em Florianópolis.

A ação teve o objetivo de instruir um inquérito policial instaurado pela delegacia especializada, que apura a prática de crime ambiental, supostamente cometido por rede social, contra a fauna silvestre previsto na Lei n. 9.605/98, em especial o mercado clandestino de "cobras", aquele realizado sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente.

No local, os policiais civis da DCAC localizaram em um dos cômodos da casa, mantida em cativeiro num "terráreo" (recipiente de vidro em forma de aquário) um animal da espécie Corn Snake (cobra do milho), conhecida cientificamente por Pantherophis guttatus.

O morador não possuía a documentação específica exigida pelos órgãos ambientais competentes para estar na posse do animal. O investigado foi interrogado no procedimento policial e teve o seu aparelho celular apreendido para a realização de perícia técnica da Polícia Científica, mediante a devida autorização judicial. Depois, o homem foi liberado.

O animal foi encaminhado ao Centro de Triagem de Animais Silvestre de Santa Catarina (CETAS - SC) para o devido destino. As investigações prosseguem.

ddbcafd0 d472 4c5a 863f b786c7e9e43e

e7da13c9 86d6 477d b3cc a42ab02a2906

DEIC.LOGOPC

Nesta segunda-feira (16), a Polícia Civil do Estado de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Capturas e da Delegacia de Furtos e Roubos de Cargas, ambas da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC/PCSC), prendeu um foragido da operação “Homemade” proveniente da Comarca de Presidente Venceslau (São Paulo).

O mandado de prisão estava em aberto desde dezembro de 2021. A prisão ocorreu pela manhã no bairro Itacorubi, em Florianópolis

 WhatsApp Image 2022 05 15 at 15.32.02

Na manhã de domingo (15), por volta das 11h, a equipe da aeronave da Polícia Civil, tripulada pelos policiais civis do SAER/PCSC e pelos profissionais da saúde do SARASUL, realizou atendimento a um surfista de 42 anos. Foi na praia do Cardoso, em Laguna, Sul do Estado.

Durante o surfe, ele apresentou queda da prancha seguido de ferimento com sangramento em região de quadril. Foi então realizado o primeiro atendimento no local para a contenção do sangramento e a manutenção da estabilidade do paciente.

Depois, ele foi encaminhado ao Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Tubarão, com o apoio da unidade de suporte avançado do SAMU de Tubarão.

WhatsApp Image 2022 05 15 at 15.32.01

No sábado (14), a equipe também foi acionada e prestou socorro a um surfista de 36 anos vítima de afogamento, na praia do Cardoso, em Laguna. O paciente apresentava sinais de hipotermia e queda de saturação. Foi realizado procedimento padrão, colocado na maca, acesso venoso, oxigênio com máscara facial aquecido e encaminhado para o hospital em Tubarão.

WhatsApp Image 2022 05 14 at 14.23.16

 WhatsApp Image 2022 05 16 at 10.05.28 1

(Foto: Julio Cavalheiro/Secom)

No mês do movimento mundial "Maio Amarelo", a Polícia Civil e o Detran de Santa Catarina discutem e fomentam o debate entre as forças de segurança pública e instituições componentes do sistema nacional do trânsito, por meio do 1º Simpósio Estadual sobre Segurança Viária, em Florianópolis

O evento começou nesta segunda-feira (16) e vai até terça-feira (17), na Academia da Polícia Civil (Acadepol). Durante a iniciativa, a proposta é analisar estatísticas, apresentar fluxos de atendimento, alinhar ações conjuntas e coordenadas, com pilares em gestão de trânsito, vias segura, segurança veicular, educação para o trânsito, atendimento às vítimas e normatização e fiscalização.

Participam integrantes do Detran, Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Agentes de Trânsito, DNIT, DER, Comissão de Trânsito da OAB e Saúde.

"Envolvimento de todos, novos projetos e iniciativas"

Pela manhã, na abertura, autoridades destacaram o envolvimento das instituições em prol da melhoria no trânsito catarinense e o envolvimento de todos os atores envolvidos na discussão.

"No nosso dia a dia acabamos vendo inúmeros acidentes. Acidentes esses altamente previsíveis e que poderiam ter sido evitados se não fosse a negligência que acaba somando o nosso trânsito catarinense. A Polícia Civil se une ao Detran e às Instituições para que juntos possamos estabelecer um debate de melhorias para o trânsito e todo o sistema viário do nosso Estado", destacou o delegado-geral da Polícia Civil, Marcos Flávio Ghizoni Júnior.

A presidente do Detran, Sandra Mara Pereira, afirmou que a intenção é realizar semestralmente um evento como esse, trazendo novas parcerias e ideias.

"O Detran está com as portas abertas para novos projetos e novas iniciativas. A mudança é uma janela que se abre de dentro para fora. O Detran está abrindo essa janela e convidando todos a fazerem parte da mudança da realidade do trânsito catarinense, que proporcionalmente mais mata nesse País", sintetizou a presidente do Detran.

Além do delegado-geral e da presidente do Detran, formaram a mesa de autoridades da abertura do Simpósio o diretor da Acadepol, delegado André Bermudez; o major Davi Lima da Polícia Militar de SC, o superintendente da PRF André Saul Nascimento e o agente da Guarda Municipal Ricardo Pastrana representando a Secretaria Municipal de Segurança Pública de Florianópolis.

WhatsApp Image 2022 05 16 at 10.06.25

(Foto: PCSC/Divulgação)

WhatsApp Image 2022 05 16 at 10.05.33

(Foto: Julio Cavalheiro/Secom)

330b6852 2cc4 4418 964d da8b9ca4c3d5

e63589c6 434e 4641 bb5a 9b5bef8964e0

 banner4

A Polícia Civil de Santa Catarina (PCSC), através da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC) de São Lourenço do Oeste, fiscalizou denúncia sobre a existência de um lar de longa permanência clandestino na Linha Campinas, no interior de São Lourenço do Oeste, local no qual haveria idosos em situação de risco.

A fiscalização ocorreu na tarde de quinta-feira (12) e teve o apoio da Vigilância Sanitária, Conselho Municipal dos Idosos e Assistência Social. No local, foi constatado que três idosos estavam com suas vidas expostas a risco por falta de suporte medicamentoso necessário, alimentação adequada e cuidados mínimos.

Ainda foi apurado que um dos idosos, de 63 anos, era paciente de um lar de longa permanência em São Lourenço do Oeste, mas que, de tal local retirado a mando da proprietária do estabelecimento, pensando estar sendo encaminhado para a cidade de Pato Branco (Paraná), foi levado para o lar fiscalizado denunciado como clandestino, onde estava há aproximadamente 30 dias.

Uma mulher está sendo investigada pela suspeita do crime de expor a perigo a vida, integridade e saúde de idosos pela privação de alimentos e cuidados indispensáveis quando obrigada a fazê-lo, além da suspeita também por crimes patrimoniais e contra a liberdade e integridade física dos idosos. A Polícia Civil continuará atuando para garantir o cumprimento dos direitos dos idosos estatuídos na Lei nº. 10.741/03.

Fiscalização e interdição

A ação conjunta também fiscalizou no mesmo dia um outro lar de idosos, situado no Centro de São Lourenço do Oeste, em que havia denúncia de maus-tratos. No local havia nove idosos. A Vigilância Sanitária notificou a proprietária e determinou o fechamento do estabelecimento. Duas mulheres são investigadas.