Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

WhatsApp Image 2020 11 24 at 16.00.51 1

A Polícia Civil prendeu na tarde de terça-feira (24) um homem que descumpriu medida protetiva de urgência, em Taió. Ele também é suspeito de colocar fogo na casa da ex-companheira. A ação é da Delegacia de Polícia de Taió.

O suspeito estava sendo investigado por ter descumprido medida protetiva que o impedia de se aproximar ou mesmo manter contato com a ex-companheira. Ele também é investigado por tentar incendiar a casa onde o casal residia. O fogo só não tomou conta do imóvel graças à rápida ação de familiares e vizinhos que conseguiram apagar as chamas que iniciaram em um dos cômodos.

A Polícia Civil representou ao Judiciário pela prisão preventiva. Após parecer favorável do Ministério Público, a medida foi deferida pela Justiça e cumprida. Após prestar depoimento  na Delegacia de Polícia, o suspeito foi encaminhado ao Presídio Regional de Rio do Sul.

 001

A Polícia Civil concluiu as investigações sobre um roubo ocorrido em junho deste ano no bairro lote Seis, em Criciúma, e cumpriu mandado de prisão preventiva contra um dos suspeitos. Na ocasião, dois criminosos atraíram a vítima simulando interesse em adquirir um aparelho celular e anunciaram o assalto.

A vítima foi amarrada com lacres e sofreu graves lesões. Após as agressões, os autores fugiram em um automóvel com placas clonadas, levando um telefone celular e valores. As investigações foram conduzidas pela Divisão de Repressão a Roubos da Polícia Civil de Criciúma, coordenada pelo Delegado Yuri Miqueluzzi.

A investigação identificou um dos autores, de 44 anos. Ainda foi localizado o veículo usado no crime, roubado em Porto Alegre. Com o investigado ainda foi encontrado um revólver calibre .32 LR, dois simulacros de armas de fogo e algemas. A Polícia Civil representou pela prisão preventiva do suspeito, que foi deferida pelo Judiciário. Ele possui histórico de envolvimento em roubos e extorsões e foi encaminhado ao Presídio.

WhatsApp Image 2020 06 10 at 10.25.31

Na tarde desta terça-feira (24), a Polícia Civil prendeu no Bairro Gaspar Mirim, em Gaspar, um homem de 74 anos condenado a 24 anos de reclusão por estupro de vulnerável. O crime ocorreu no dia 14/02/11, quando o homem abusou por duas vezes uma vítima de 12 anos.

A ação é de policiais civis do Setor de Investigações e Capturas da Delegacia de Gaspar. Após os procedimentos, o preso foi encaminhado ao Presídio Regional de Blumenau e ficou à disposição da Justiça.

 jllecentro

Uma ação integrada entre a Polícia Civil e o 8º Batalhão da Policia Militar, com o objetivo de reprimir o consumo e o tráfico de drogas no Centro de Joinville, foi realizada na tarde de segunda-feira (23). A primeira etapa havia sido na sexta-feira (20) que resultou na prisão de seis pessoas por tráfico de drogas.

Nesta segunda etapa, foi feita uma prisão em flagrante por tráfico e a interdição de cinco estabelecimentos comerciais por irregularidades em relação a alvarás.

A finalidade da ação foi realizar o policiamento ostensivo de forma preventiva e repressiva por meio de rondas, abordagens de pessoas suspeitas e previamente mapeadas a partir de levantamento de pontos de tráficos, principais acessos e rotas de fuga de criminosos, desmantelamento dos pontos de droga nas imediações do terminal urbano e abordagem em pontos suspeitos de tráfico.

WhatsApp Image 2020 11 24 at 14.30.12

WhatsApp Image 2020 11 24 at 14.31.41

A Polícia Civil cumpriu nesta terça-feira (24) um mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça na residência de um homem suspeito pela morte de 18 gatos através de envenenamento com uso de substância conhecida por “chumbinho”, em Antônio Carlos. A ação é de policiais civis da Delegacia de Polícia do Município (DPMU) de Antônio Carlos.

As investigações iniciaram há cerca de quatro meses, quando uma policial civil noticiou a morte de diversos felinos, os quais ela cuidava de forma voluntária há dois anos. A Polícia Civil realizou a investigação e representou pela medida cautelar de busca e apreensão ao Judiciário, que foi concedida e cumprida.

A busca resultou na apreensão de pequena quantidade de veneno conhecido por "chumbinho", oportunidade em que o investigado suspeito confessou a autoria das mortes dos felinos.

A Operação policial foi nominada de “Frajá” em razão da morte de um gato de estimação com quem a dona convivia fazia 15 anos. O investigado responderá pelo crime de maus tratos contra animais, previsto na Lei 9.605/98, com o advento da nova Lei 14.064/2020.