Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

 WhatsApp Image 2022 11 28 at 13.31.49

Policiais civis de Canoinhas cumpriram quatro mandados de prisão preventiva. Três prisões foram efetuadas em Canoinhas e uma em Bela Vista do Toldo. A operação ocorreu na segunda-feira (28).

As prisões decorreram de furtos de fardos de tabaco subtraídos de uma empresa situada em Três Barras. Os presos foram encaminhados ao presídio de Canoinhas.

Em maio deste ano houve um furto de 12 fardos de tabaco na referida empresa. Após auditoria a empresa informou que as quantias subtraídas eram bem maiores, chegando a quase 149 fardos de fumo. A Polícia Civil de Canoinhas, por meio do Setor de Investigação e Capturas (SIC), iniciou as investigações visando identificar os autores do crime.

Com a evolução da investigação, foram cumpridas prisões temporárias de duas pessoas, as quais resultaram em reunião de elementos probatórios suficientes para a representação da prisão preventiva delas e de outras duas pessoas suspeitas de envolvimento nos furtos.

O nome da operação, “Abuso de Confiança”, se deve ao fato de um dos suspeitos envolvidos exercer a função de vigilante da empresa, o qual facilitava a entrada dos demais nas dependências da empresa para efetuarem os furtos. A operação contou com a participação de policiais civis do SIC/PCSC, DIC/PCSC e NOC/PCSC de Canoinhas e Delegacia de Polícia do Município de Três Barras.

 pc11111540289c 61a0 4cad 8384 9728dd322085

A Polícia Civil, através da Divisão de Investigação Criminal (DIC/Fron) e da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/Fron), realiza a operação “Gradus” em Concórdia. O objetivo é elucidar o crime de homicídio doloso ocorrido na madrugada do dia 23/10/2022, no bairro Vila União, em Concórdia.

No dia 25/11/2022, a equipe de investigação da DIC/PCSC realizou diligências pelo interior do município e prendeu temporariamente uma pessoa por envolvimento no crime. No mesmo dia, outras duas pessoas também foram presas temporariamente por envolvimento no delito, sendo que ambos já estavam presos no Presídio Regional de Concórdia em razão da prática de outros crimes.

Nesta segunda-feira (28), as equipes da DIC/PCSC e da DPCAMI deram cumprimento a quatro mandados de busca e apreensão, sendo um no bairro Petrópolis, um no bairro Jardim e dois no bairro Vila União, quando foram apreendidos elementos de investigação relacionados aos fatos em questão. O nome da operação é uma alusão ao local do crime, pois significa “escadaria” em Latim. O inquérito policial ainda está em andamento e será encaminhado ao Poder Judiciário dentro do prazo legal.

 pc001540289c 61a0 4cad 8384 9728dd322085

Proteção da informação e do acesso aos bancos de dados, interação entre as instituições e novas ferramentas tecnológicas. Estes são alguns dos principais temas que estão sendo debatidos no Encontro Nacional de Tecnologias e Inteligência para Líderes Gestores da Polícia Civil.

A Polícia Civil de Santa Catarina participa do evento, que acontece em Poconé, no Mato Grosso, nesta segunda-feira (28) e terça-feira (29).

A Lei Orgânica das Polícias Civis, infraestrutura, cooperação tecnológica entre instituições, formatação de rede nacional de cartas precatórias e soluções de inteligência também serão debatidos. Um dos objetivos do encontro é fomentar o desenvolvimento tecnológico e a parceria entre as instituições, além do compartilhamento de experiências pelo país.

O evento é promovido pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil (CONCPC), em parceria com as secretarias do Ministério de Justiça e Segurança Pública: Nacional de Segurança Pública (Senasp), Gestão e Ensino em Segurança Pública (Segen) e Operações Integradas (Seopi).

Participam pela Polícia Civil de SC a delegada-geral adjunta, Ester Fernanda Coelho; o gerente de Inteligência, delegado Raphael Souza Werling de Oliveira e o gerente de Tecnologia da Informação, escrivão Everton Wiezbicki.

pc1001540289c 61a0 4cad 8384 9728dd322085

Na manhã desta segunda feira (28), a Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Polícia da Comarca de Imbituba, deflagrou uma operação que busca coletar provas da suspeita da prática de crimes eleitorais durante as eleições de 2022, em Imbituba. Ao todo, estão sendo cumpridos 7 mandados de busca e apreensão, uma cautelar de suspensão do exercício de cargo público, além de outras diligências, ainda sigilosas. As buscas estão sendo cumpridas nas residências dos suspeitos e na Secretaria Municipal de Saúde, em Imbituba.

Durante o processo eleitoral de 2022, apurou-se a utilização da máquina pública municipal para beneficiar candidatos a Câmara dos Deputados, Senado Federal, Assembleia Legislativa, Governador e Presidente da República, em Imbituba. Durante as investigações, apurou-se que veículos de transporte da Prefeitura Municipal de Imbituba supostamente foram usados para coleta, transporte e distribuição de material de campanha. Há indícios ainda que um veículo de transporte coletivo contratado pela Prefeitura Municipal de Imbituba foi usado para o transporte de funcionários públicos até Florianópolis, onde os ocupantes participaram de um comício em favor de candidatos.

Durante as investigações, observou-se ainda a movimentação de funcionários públicos para tentar maquiar a verdade dos fatos, coagindo testemunhas e emitindo documentação não verdadeira com vistas a prejudicar as investigações e induzir os órgãos de persecução penal a cair em erro. Isso motivou a representação pela suspensão do exercício de cargo público de um dos envolvidos, cuja função vinha sendo empregada para eliminação de provas e coação de testemunhas.

Os fatos foram trazidos ao Ministério Público Eleitoral da 73ª Zona Eleitoral de Imbituba, que encaminhou à Delegacia de Polícia de Imbituba para melhor apuração dos fatos. Realizadas as diligências necessárias, a Polícia Civil de Imbituba representou pela busca e apreensão nos endereços dos envolvidos e na Secretaria Municipal de Saúde, pela suspensão do cargo público e por outras medidas cautelares de proteção a testemunha, sendo as medidas deferidas pelo Poder Judiciário Eleitoral após a manifestação do Ministério Público Eleitoral, os quais acolheram a representação formulada pelos Delegados de Polícia de Imbituba.

pc11540289c 61a0 4cad 8384 9728dd322085

A 16ª Delegacia Regional de Xanxerê recebeu cinco kits de armamento não letal adquiridos através de convênio com o Poder Judiciário da Comarca de Xanxerê e o Ministério Público de Santa Catarina.

O convênio previa um investimento de cerca de R$ 30 mil, os quais possibilitaram a compra dos cinco kits, cada um deles com uma arma eletrônica e seus acessórios.

De acordo com a Delegacia Regional de Xanxerê, os Kits serão distribuídos para a Divisão de Investigação Criminal de Xanxerê (DIC/Fron), Delegacia de Polícia da Comarca de Xanxerê, Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso de Xanxerê (DPCAMI), Delegacia de Polícia do Município de Faxinal dos Guedes e Delegacia de Polícia do Município de Bom Jesus.

Ainda conforme a DRP local, haverá a necessária capacitação dos policiais responsáveis para operar o novo armamento através de treinamento ministrado pela Academia da Polícia Civil (Acadepol).