Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

98d0de3a 0979 402f abe8 6ddcbf306642

Nesta terça-feira (10), a Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC/PCSC), cumpriu um mandado de busca e apreensão em Joinville, na casa de integrantes de um grupo criminoso envolvido em furtos e adulteração de veículos.

Na residência, foi apreendido um veículo com sinais de adulteração, razão pela qual um dos investigados foi autuado em flagrante pelo crime de adulteração de sinal identificador de veículo automotor, previsto artigo 311 do Código Penal. A investigação continua para a identificação dos demais integrantes da associação criminosa.

5b574897 b44f 4a08 937d a1de52284f16

A Polícia Civil realizou uma fiscalização no interior do município de Cunha Porã, no Oeste e flagrou uma situação de maus-tratos aos animais.

A ação ocorreu na tarde de segunda feira (09) por meio das Delegacias de Polícia de Cunha Porã, do Centro Estadual de Apoio Operacional aos Crimes contra o Agronegócio (CAOAGRO/PCSC) e da CIDASC (Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de SC).

Policiais civis e o médico veterinário da CIDASC constataram a existência de nove bovinos sem os brincos de identificação. O proprietário foi notificado administrativamente pelas irregularidades em relação aos bovinos.

Ainda na propriedade rural, foram encontrados animais com sinais de maus-tratos. Dois cachorros adultos e dois filhotes foram resgatados pela Polícia Civil e encaminhados para a clínica veterinária e adoção.

Um dos animais estava debilitado, com sinais de desnutrição severa e feridas pelo corpo, além de apresentar cegueira em um dos olhos. No momento da fiscalização, estava sem alimentação e água potável disponível. O tutor responsável pelos animais foi conduzido para a Delegacia de Polícia, onde foi autuado em flagrante pelo crime de maus-tratos aos animais (art. 32 § 1º-A da lei 9.605/98).

5e3e7ffd d0e4 47b1 a8a2 d654f8dfacfc

944d8634 1608 4982 b6c3 b527005c4769

fd5920c7 e7af 4aba 8eaf ed3fb6389c7a

Onze novas viaturas reforçam a Polícia Civil em São José, na Grande Florianópolis. Os veículos foram entregues na manhã desta terça-feira (10) e incrementarão os trabalhos da Instituição na segurança pública local.

São três viaturas caracterizadas e oito descaracterizadas. Destas, 10 foram adquiridas por meio de convênio de trânsito e uma por meio de emenda parlamentar estadual.

O ato de entrega aconteceu na sede da Delegacia Regional de Polícia de São José e contou com a presença da Delegacia Geral, Diretoria de Polícia da Grande Florianópolis, Delegacia Regional, DPs locais, Detran, Prefeitura, além de policiais civis e demais autoridades.

As novas viaturas vão ser utilizadas para incrementar os trabalhos de investigação e da segurança pública no município, como a Central de Plantão Policial (CPP/PCSC). Serão destinadas também para unidades como a Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC), Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC), 2ª Delegacia de Polícia e Delegacia Regional para a fiscalização de jogos e diversões.

“Ganha a comunidade”

O delegado-geral da Polícia Civil, Marcos Flávio Ghizoni Júnior, destacou a importância das novas viaturas para a Polícia Civil em São José. “Ganha a comunidade com a consequente melhoria na prestação dos serviços da Polícia Civil”, ressaltou.

O prefeito de São José, Orvino Coelho de Ávila, agradeceu a parceria na aquisição dos veículos por meio do convênio de trânsito e a soma de esforços para os trabalhos da Polícia Civil a toda a cidade. Uma das viaturas foi adquirida por meio de emenda parlamentar do deputado estadual Julio Garcia.

9f27c147 e603 4194 a447 a6a86b078f90

9025f85b 447f 4585 b535 ae45ed05a7aa

d75e98ad 2a87 4eac 916c 96c2f0673a97

db170559 1dbc 461f 8ce0 9e3c03e0c2b6

 WhatsApp Image 2022 05 10 at 09.26.37

Na manhã desta terça-feira (10), a Polícia Civil, por meio da 5ª Delegacia de Polícia da Capital, realizou uma operação em combate aos furtos e a receptação de fios de cobre. Foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão nos morros do Horácio e Macaco, em Florianópolis.

A operação teve o objetivo de apreender fiação de cobre subtraída dos semáforos, das operadoras de telefonia e de outros locais da Capital. Foram apreendidos cerca de 12 quilos de cobre e aparelhos celulares. Houve uma condução para a Delegacia de Polícia de um suspeito de receptar o material. Ele será ouvido e deverá ser liberado.

As investigações continuam com o objetivo de qualificar demais receptadores.

A operação contou com o apoio da Delegacia de Homicídios (DH/PCSC), Delegacia de Repressão a Roubos (DRR/PCSC), Delegacia de Combate às Drogas (DECOD/PCSC), Delegacia de Combate ao Crime Organizado (DECRIM), Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Palhoça, DIC/PCSC de São José, Delegacia de Combate à Corrupção (DECOR/PCSC), Guarda Municipal, Polícia Militar, Celesc, representantes das empresas de telefonia e da Quantum Engenharia Ltda.

 WhatsApp Image 2022 05 10 at 08.53.27

fios5adp

 WhatsApp Image 2022 05 09 at 18.39.24

O Centro Estadual de Apoio Operacional de Combate aos Crimes Contra o Agronegócio da Polícia Civil de Santa Catarina (CAOAGRO/PCSC) divulgou os números das ações de combate aos crimes contra o agro no mês de abril.

Foram 62 Boletins de Ocorrência registrados em abril relacionados aos crimes contra o agronegócio no Estado, com maior número de ocorrências na região de Chapecó, Lages, Concórdia e Xaxim.

Com relação aos crimes contra o agro, constatou-se que o crime de furto de gado (abigeato) representou 48,1% de todas as ocorrências, totalizando 96 cabeças de gado subtraídas no Estado de SC.

Operações

Com relação ao apoio em operações policiais, houve a participação do CAOAGRO/PCSC na recuperação de uma carga de feno avaliada em R$ 30.000,00, na apreensão de oito armas de fogos, munições e acessórios, no cumprimento de três ordens judiciais e na prisão de duas pessoas. Ainda foram realizadas operações conjuntas com a CIDASC e com Polícia Militar, no qual resultaram na apreensão de 28 bovinos sem identificação.

Os números de abril apontam para a formação de um mapa de criminalidade estadual, assim como fortalecem a necessidade do CAOAGRO/PCSC como instrumento específico de combate aos crimes contra o agronegócio em Santa Catarina.

WhatsApp Image 2022 05 09 at 18.39.24 1