Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

A Coordenadoria das DPCAMI (Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso) lançou nesta semana o edital de divulgação e inscrição de trabalhos para o Seminário "Polícia Civil por Elas: Práticas e reflexões para o enfrentamento da violência contra as mulheres", que ocorrerá nos dias 28 e 29 de maio na sede da Acadepol (Academia da Polícia Civil). O evento é organizado e promovido pela Coordenadoria das DPCAMI, em conjunto com comissão de psicólogos que executam o programa PC por Elas, e a Acadepol, e é destinado a servidores efetivos do quadro da Polícia Civil de Santa Catarina.

As inscrições serão realizadas via formulário entre os dias 1º e 21 de maio. Policiais Civis de todo o Estado poderão submeter trabalhos pelo e-mail acadepolsc.ies@gmail.com até o dia 12 de maio.

Os eixos temáticos dos trabalhos submetidos podem ser:
- Descrição de práticas voltadas para o enfrentamento das violências contra mulheres no âmbito ou em articulação com a Polícia Civil;
- Reflexões teóricas e conceituais relacionados às violências contra as mulheres;

O evento dá direito a certificado e a apresentação dos trabalhos será realizada em forma de pôster, conforme consta no edital.

CAPA PCPORELAS

Os psicólogos policias das DPCAMIs (Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente Mulher e Idoso) envolvidos no projeto PC por Elas reuniram-se nesta segunda (14) com a delegada coordenadora das especializadas, Patrícia Zimmerman,  para discutir ações de abordagem e acolhimento a mulheres vítimas de violência. Na reunião, estiveram presentes representantes de sete delegacias regionais, que analisaram o futuro do projeto e meios de capacitação e valorização dos policiais das DPCAMI.

"É importante este debate entre os psicólogos policiais para que se tenha uma maior compreensão do fenômeno da violência contra as mulheres, visando aprimorar o atendimento nas unidades policiais", explica Antonio Britto, psicólogo policial da coordenadoria das DPCAMI.

O projeto vem sendo desenvolvido desde janeiro de 2018, tendo seu lançamento oficial em dezembro. Dentre as ações do PC por Elas, destacam-se nas delegacias os grupos de mulheres, de homens autores de violência, adolescentes e policiais.

DSC05229

A Polícia Civil de Santa Catarina lançou nesta terça-feira, 18, o programa “PC por Elas”, um conjunto de ações que promove acolhimento e acompanhamento de mulheres em situação de vulnerabilidade social e que sofreram violência doméstica. O programa será levado a todas as regiões do Estado por meio das DPCAMI (Delegacias de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso).

A delegada Patrícia Maria Zimmermann D´Ávila, coordenadora das DPCAMI no Estado, disse que o programa tem por objetivo propiciar um novo olhar sobre o enfrentamento da violência contra a mulher. “Nós buscamos, por meio da escuta humanizada, o atendimento digno em um local adequado. Precisamos fazer com que a mulher rompa o silêncio e crie coragem para denunciar a violência que ela sofre e fazer esse enfrentamento, com grupos de mulheres”, disse a delegada.

A coordenadora das DPCAMI também salientou que haverá a criação de grupos de conversa com homens agressores, visando espaço para reflexão e mudança comportamental. Além disso, ocorrerá o acompanhamento das vítimas e um trabalho de orientação em escolas, visando uma redução futura dos índices.

“O que pretendemos é trazer para a mulher um alerta de que ela pode ser vítima de violência antes mesmo da agressão acontecer”, disse o delegado-geral da Polícia Civil, Marcos Ghizoni. “Quando a mulher chega na delegacia lesionada ela já vem sofrendo violência psicológica ao longo dos anos da qual ela sequer sabia. Precisamos alertar e nos anteciparmos a isso”, completou.

PC por Elas 1

Delegada Patrícia Zimmermann D´Ávila, coordenadora das DPCAMI (Delegacias de Proteção à Criança, Adolescente,  Mulher e Idoso)

 

Para Alceu de Oliveira Pinto Junior, secretário de Segurança Pública, o PC por Elas “é um trabalho exemplar para todo o país.” “Tivemos uma queda no número de feminicídios em 2018 e todos já estão com a autoria apurada. Esse trabalho de afinamento e prevenção passa a ser cada vez mais importante”, afirmou

Foram produzidos 39 mil folders e dois mil adesivos que serão distribuídos pela Polícia Civil em todo o Estado.

A iniciativa partiu da Coordenadoria das Delegacias de Proteção à Mulher com ações em Joinville, Itajaí, Concórdia e Timbó, inicialmente em rodas de conversas com mulheres, entre 15 e 59 anos, em situação de violência doméstica, atendidas na modalidade grupal uma vez por semana. “A partir daí identificamos a necessidade de envolver também aqueles que produzem a violência e os filhos das agredidas”, explica a delegada Patrícia Zimmermann.

Florianópolis - O delegado-geral Marcos Ghizoni apresenta nesta terça-feira, 18, a partir das 14h, o balanço de sua gestão à frente da Polícia Civil de Santa Catarina durante coletiva de imprensa. O evento contará com a presença do governador Eduardo Pinho Moreira e do secretário de Segurança, Alceu de Oliveira Pinto Júnior, e será realizado na sala de reuniões da SSP (Secretaria de Segurança Pública).

Na oportunidade, também será lançado o programa “PC por Elas”, um conjunto de ações que promovem acolhimento e autonomia de mulheres em situação de vulnerabilidade social e pretende reduzir os índices estatísticos que no último ano apontaram 191 mil queixas de violência doméstica no Brasil.

O quê: Coletiva de Imprensa para apresentação de balanço da Polícia Civil e lançamento da campanha “PC por Elas”

Quando: Dia 18 de dezembro de 2018 (terça-feira), às 14h

Onde: Sala de Reuniões da SSP - Bloco C – Ático, do Centro Administrativo da Segurança Pública, avenida Ivo Silveira, 1.521

27624995 1277115019099080 1356410463925140001 o

Itajaí – A Polícia Civil, através da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI), de Itajaí, realizou na manhã,  desta quinta-feira, 1º, a apresentação do projeto “Polícia Civil Por Elas”, na sede da DPCAMI.