Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

Itajaí - A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio do setor de psicologia da DPCAMI de Itajaí, participou na quarta-feira (26) de uma audiência pública sobre violência contra as mulheres na Câmara de Vereadores do município.

O encontro tratou da questão da violência com ênfase aos relacionamentos abusivos. Foram apresentadas as ações do Programa Polícia Civil por Elas desenvolvidas pela DPCAMI de Itajaí. Foi também sugerida a criação de uma semana de conscientização sobre relacionamentos abusivos a ser realizada todos os anos em junho.

audiência DPCAMI 26.06

CAPA

O Programa Polícia Civil por Elas, da Coordenadoria das DPCAMI da Polícia Civil de Santa Catarina, realiza na manhã desta quinta-feira (13/06) um curso de capacitação para profissionais de beleza sobre enfrentamento à violência contra as mulheres. A formação ocorrerá entre as 8h e 12h no Senac, no centro de Florianópolis.

O curso será ministrado pela delegada Patrícia Zimmermann D'ávila e pelo psicólogo policial Antonio Carlos José Britto. São esperados 42 alunos, entre massoterapeutas, cabeleireiros e manicures. Serão abordados conteúdos jurídicos e práticos, aspectos e informações gerais sobre a Lei Maria da Penha, a violência em si e sinais de identificação.

O curso faz parte de uma série de capacitações que abrangerão profissionais que lidam com mulheres no Estado. Segundo a Delegada Patrícia, a formação com profissionais de beleza tem como objetivo orientar essas pessoas para que saibam não só identificar sinais de violência, mas também acolher e auxiliar as vítimas. "Esse acolhimento e auxílio iniciais propiciam muitas vezes o rompimento do ciclo de violência, sendo tão necessário nos dias atuais, em que vemos aumentando cada vez mais as estatísticas de crimes graves como feminicídio", explica.

O Programa Polícia Civil Por Elas, da Coordenadoria das DPCAMI da Polícia Civil de Santa Catarina, foi citado pelo Tribunal de Contas de Santa Catarina como exemplo de política pública de combate à violência doméstica no Estado.

A recomendação faz parte da decisão aprovada nesta segunda-feira (10/6), que tipificou um conjunto de sugestões aos órgãos estatais com o intuito de auxiliar na elaboração de políticas públicas e de contribuir para a implementação de iniciativas que minimizem o número de homicídios cometidos contra mulheres por violência doméstica ou discriminação de gênero.

As recomendações completas podem ser acessadas neste link.

palestra pcporelasnaescola 07.05

Itajaí - A DPCAMI (Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso) iniciou na última semana uma nova ação do programa PC Por Elas, o PC Por Elas nas Escolas. Com o primeiro encontro realizado nesta segunda-feira (6) na Escola de Educação Básica Avelino Werner, em Itajaí, a ação da Coordenadoria das DPCAMI visa promover a reflexão entre adolescentes sobre temas relacionados ao enfrentamento à violência contra a mulher por meio de roda de conversas.

A ideia do projeto é realizar as ações de conscientização em todo o Estado, sempre entre turmas de adolescentes. Em cada escola, serão realizados cinco encontros. Os temas das reuniões estão relacionados aos tipos de violência contra a mulher, bem como legislações de combate a esse tipo de crime, como a Lei Maria da Penha. Ao final do curso, os adolescentes recebem um certificado gerado pela Polícia Civil.

Criado em 2018 pela Polícia Civil de Santa Catarina, por intermédio da Coordenadoria das DPCAMI, o programa PC por Elas engloba um conjunto de ações que promovem acolhimento e acompanhamento de mulheres em situação de vulnerabilidade social e que sofreram violência doméstica. Ações parecidas com a desenvolvida em Itajaí já estão sendo planejadas em escolas estaduais de Lages, Itapema e Camboriú.

A Coordenadoria das DPCAMI (Delegacias de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso) e a Acadepol (Academia da Polícia Civil) abriram nesta semana as inscrições para o Seminário "Polícia Civil por Elas: Práticas e reflexões para o enfrentamento da violência contra as mulheres", que ocorrerá nos dias 28 e 29 de maio na sede da Acadepol , no bairro de Canasvieiras, em Florianópolis.

O seminário tem 250 vagas disponíveis e as inscrições estão abertas até o dia 21 de maio por meio deste formulário.

Além das matrículas para ouvintes, está aberto até o dia 12 de maio o edital de submissão de trabalhos para o seminário. Policiais Civis de todo o Estado poderão submeter trabalhos pelo e-mail acadepolsc.ies@gmail.com. Os eixos temáticos são:

- Descrição de práticas voltadas para o enfrentamento das violências contra mulheres no âmbito ou em articulação com a Polícia Civil; 
- Reflexões teóricas e conceituais relacionados às violências contra as mulheres;

O evento dá direito a certificado e a apresentação dos trabalhos será realizada em forma de pôster.

CAPA PCPORELAS