Conecte-se

FacebookTwitterInstagramYoutube

WhatsApp Image 2020 06 04 at 11.08.45

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Araquari e Balneário Barra do Sul, identificou e prendeu na tarde de terça-feira (15) um homem que participou da chacina ocorrida em Araquari, em dezembro de 2019, quando cinco pessoas foram mortas e outras duas foram baleadas.

Após o crime ocorrido na região conhecida como invasão, em Araquari, a Polícia Civil conseguiu identificar 9 das 10 pessoas que participaram. Dos envolvidos, 4 já haviam sido presos na operação NARCOS SC, outros 3 foram presos posteriormente e 3 permanecem foragidos.

As investigações prosseguiram e os policiais conseguiram identificar outro atirador. Depois de confirmada a identidade dele, foi representada pela sua prisão preventiva e o pedido deferido pelo Judiciário. Além dos homicídios, ele também é investigado por envolvimento com tráfico de drogas e organização criminosa. O homem foi preso, conduzido à Delegacia de Araquari e interrogado. Depois, encaminhado à Unidade Prisional Avançada – UPA de São Francisco do Sul, onde ficará à disposição da Justiça.

Captura de Tela 2020 09 15 as 14.12.53joi

A Polícia Civil, através da Divisão de Investigação Criminal (DIC), prendeu na noite de segunda-feira (14) dois homens e recuperou quatro automóveis com registro de furto/roubo, em Joinville.

Policiais da DIC investigavam os dois suspeitos que praticavam diversos crimes na Comarca, como furtos de veículos e furtos a bancos. Os criminosos utilizavam um carro clonado para a prática dos crimes. A investigação apurou que eles integram uma associação criminosa especializada em roubos a veículos na região.

Na segunda-feira, os dois criminosos foram surpreendidos e abordados na posse de quatro veículos com registro de roubo/furto. Durante a abordagem, na rua Rua João Colin, um dos homens fugiu em alta velocidade pela cidade de Joinville. Ele foi perseguido e capturado pela Polícia Civil.

Durante a fuga, o homem perdeu o controle da direção do veículo e colidiu com um poste de iluminação pública, na Rua Jaraguá. Mesmo assim, ainda tentou fugir a pé, mas foi preso. Os homens foram autuados em flagrante por receptação e adulteração de sinal identificador de veículo automotor, além de desobediência e direção perigosa.

10setWhatsApp Image 2020 09 11 at 18.29.54

Na tarde desta sexta-feira (11), a Polícia Civil, por meio da 6ª Delegacia de Polícia e da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Joinville, deflagrou uma ação na Área de Proteção Ambiental Serra Dona Francisca, em razão da suposta prática de crimes ambientais no local.

Durante as diligências de campo foram observados indícios de supressão de vegetação nativa e construções irregulares. Por essa razão foi instaurado inquérito policial para apurar as possíveis infrações penais contra o meio ambiente. No local houve a presença da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente (SAMA), a qual lavrou as respectivas infrações administrativas contra os suspeitos identificados.

10set2WhatsApp Image 2020 09 11 at 18.29.54

10set3WhatsApp Image 2020 09 11 at 18.29.55

10setjoinWhatsApp Image 2020 09 10 at 14.10.12

 A Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Joinville, apreendeu 29 aves da fauna silvestre durante ação com o objetivo de coibir o comércio ilícito de animais silvestres. Foi na tarde desta quinta-feira (10), em Joinville.

Durante a ação, procedeu-se com a detenção de um suspeito. Entretanto, em razão de se tratar de crime de menor potencial ofensivo, colheu-se o termo de compromisso (TC) do homem e encaminhou-se o procedimento investigativo ao Juizado Especial Criminal da Comarca de Joinville, conforme norma do art. 69, parágrafo único, da Lei n. 9.099/1995.

Os animais silvestres apreendidos foram encaminhados ao Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), órgão público que irá realizar a regular triagem das aves por profissionais habilitados, bem como proceder com a lavratura das multas cabíveis ao caso.

10setjoin2WhatsApp Image 2020 09 10 at 14.10.13

WhatsApp Image 2020 06 09 at 15.17.08

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Araquari e Balneário Barra do Sul, concluiu a investigação que apurava a venda de medicamentos controlados e anabolizantes sem receita ou com receitas falsas. A investigação durou cinco meses.

O trabalho foi dividido em duas fases por meio da operação batizada de "Tarja Preta", que identificou oito pessoas que participavam de um esquema para falsificação de receitas médicas e posterior aquisição de medicamentos controlados e anabolizantes.

Durante a investigação, seis pessoas foram presas e duas se encontram foragidas. Uma delas se apresentou na Delegacia de Polícia após ter pedidos de liberdade negados pelo Judiciário. Foi interrogado e encaminhado para a Unidade Prisional Avançada de São Francisco – UPA.

Dentre os indiciados, foram identificados proprietário de farmácia, proprietário de academias, educador físico, farmacêutico e nutricionista. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão e apreendidos celulares, uma arma de fogo, drogas, anabolizantes e medicamentos controlados e cerca de 290 receitas médicas falsas. Os envolvidos atuavam na região de Araquari e Joinville. Com a conclusão do inquérito, os autos foram enviados ao Judiciário. Agora, haverá a análise do Ministério Público, que decidirá se oferece ou não denúncia contra os indiciados.